Presidente da GenBit fala em fé, diz que está sendo ameaçado e pede apoio

Presidente diz que tem alternativa “abençoada” para solucionar a crise

Siga no
Nivaldo Gonzaga e seu filho, Gabriel Tomaz Barbosa. Ambos são responsáveis pela empresa.

Em um áudio divulgado em grupos de conversa, o presidente da GenBit, Nivaldo Gonzaga, disse que está recebendo ameaças de investidores.

Desde setembro, a empresa – controlada pelo Grupo Tree Part e pela Gensa Serviços Digitais – não libera saques para boa parte dos 45 mil clientes.

“Muitas pessoas estão me procurando, me cobrando, falando mal, me ameaçando e eu quero uma mensagem positiva sua dizendo ‘estou sangrando, senhor presidente, mas estou com você, o que eu preciso fazer para vencer?’”, diz trecho da mensagem.

Gonzaga, que toca o negócio junto com seu filho, Gabriel Tomaz Barbosa, disse também que precisa do apoio dos clientes e apelou para a fé deles, algo que ele e líderes da empresa costumam fazer em todas as reuniões, segundo relatos de investidores.

“Eu quero convidar (…) todos os interessados a continuar do meu lado (..), aqueles que realmente acreditam primeiro no seu coração, primeiro nas confirmações que você foi (sic) buscar com a sua intuição, com a sua fé, com a sua igreja. Todas essas pessoas que têm real certeza que um dia vai (sic) vencer e que acredita nesse propósito (…)”, disse.

Presidente diz que tem alternativa “abençoada” para solucionar a crise

No áudio, o presidente da GenBit também disse que ele e os outros membros do grupo, que é investigado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), estão trabalhando “ardentemente” e a “mil por hora” para resolver as pendências. Portanto, teriam uma “solução abençoada” para os problemas.

“(…) por favor me procura, porque temos uma alternativa muito abençoada e você vai fazer parte de uma construção que vai ajudar todos os outros 45 mil clientes”, disse.

Essa “solução abençoada” seria fomentar cada vez mais o uso da tal TPK (Treep Token), criptomoeda desenvolvida pelo grupo que só existe na própria empresa. Além disso, usar a “rede” de líderes para vender para o comércio em geral maquinhas de cartão (POS) específicas para a TPK, criadas pela GenBit

A ideia é que os estabelecimentos comprem essas maquininhas, que custam R$ 26.500, e passem a usar a TPK como moeda. Entretanto, vale lembrar que nem o bitcoin conseguiu alcançar esse patamar e ser aceito no comércio.

Confira aúdio do presidente da GenBit:

Gonzaga diz que todos conseguirão monetizar TPK, com exceção de quem entrou na Justiça

Em uma reunião que aconteceu no início de dezembro, em Campinas, o presidente da GenBit falou novamente sobre a proposta “abençoada”.

“O projeto do Treep Token e todo o ecossistema vai acontecer e vai dar certo. Se a rede trabalhar vendendo os planos das POSs vai acontecer mais rápido, mas se não venderem, vai acontecer e dar certo do mesmo jeito, porém mais devagar”, disse Gonzaga. 

Gonzaga afirmou ainda, durante o encontro, que “com exceção dos que optarem por ação na Justiça, absolutamente todos os demais clientes poderão monetizar seus TPKs quando o ecossistema estiver rodando”.

Só na Justiça de São Paulo, a empresa responde a pelo menos 200 ações de investidores, número quatro vezes maior do que o total registrado em novembro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Mulher com aplicativo de Bitcoin comprar e vender

Ex-presidente da CVM faz alertas sobre compra de Bitcoin por empresas de capital aberto

A compra de criptomoedas por grandes empresas continua a chamar atenção do mercado financeiro, com algumas se questionando se elas podem ou não comprar...
Empresa Suzano Celulose

Suzano manda oficiar corretoras de criptomoedas em processo na justiça

Em um processo que corre na justiça desde 2018, movido pela Suzano Papel e Celulose S/A, a justiça mandou oficiar algumas corretoras de criptomoedas....
Mercado Bitcoin

Volume do Mercado Bitcoin cresce e corretora pode abrir capital na bolsa

O volume de negociações de uma das maiores corretoras de criptomoedas do Brasil, o Mercado Bitcoin, cresceu 862% no mês de abril quando comparado...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias