Empiricus “matou” o Bitcoin 50 vezes só em 2021

Todo dia é 1º de Abril na Empiricus

Homem com nariz grande segurando notas de dinheiro, esquema e golpe financeiro
Homem com nariz grande segurando notas de dinheiro, esquema e golpe financeiro

A Empiricus, empresa que virou alvo de representação no MPF por propaganda enganosa, “matou” o Bitcoin pelo menos 50 vezes apenas neste ano. Entretanto, após 12 anos o bitcoin continua sendo a maior criptomoeda do mundo.

Embora suas manchetes mostrem apenas criptomoedas que já valorizaram, ou seja, que já estão na hora de vender, eles afirmam que não são ‘profetas do passado’.

Antes de prosseguir, vale lembrar que a chance de especialistas fazerem mais dinheiro com a venda de cursos do que com investimentos do seu próprio capital são gigantes. É um belo modelo de negócios onde uma parte ganha sem arriscar e a outra não.

Empiricus matou o Bitcoin pelo menos 50 vezes, mas ele segue no topo

Enquanto o site 99bitcoins reuniu 42 artigos que anunciaram a morte do bitcoin neste ano, o Livecoins apurou que a Empiricus conseguiu bater este recorde ao, sozinha, declarar o Bitcoin como morto por 50 vezes, apenas em 2021.

Manchetes da Empiricus decretando a morte do Bitcoin.
Manchetes da Empiricus decretando a morte do Bitcoin.

Suas chamadas sensacionalistas sempre citam grandes ganhos passados de altcoins como a alta de 2.624% da Band Protocol (BAND) — com queda de 72,76% desde a publicação —, a alta de 1.000% do BitTorrent (BTT) — agora valendo 74,49% menos — bem como a alta de 539% da NEM (XEM) que amarga 70,46% de prejuízo desde então.

Citação de altas antigas que caíram do precipício.
Queda de 74,49% do BTT após publicação da Empiricus.

Não fosse o bastante, todos títulos avisam para ‘esquecer o bitcoin’, que ‘a alta do BTC não é nada perto destas’, além de ‘moedas que farão o bitcoin comer poeira’ e promessas de moedas que ‘podem transformar milhares em milhões’.

É basicamente como apostar na MegaSena, você pode transformar R$4,50 em R$350 milhões, porém não vai acontecer.

Artigos Empiricus declarando morte do Bitcoin
Artigos Empiricus declarando morte do Bitcoin

Vendedores de curso e call

Hoje uma prática muito comum no mercado é vender cursos e calls, afinal os ‘especialistas’ não precisam arriscar seu patrimônio e estão sempre lucrando vendendo cópias infinitas de um conteúdo pronto.

Embora o Bitcoin tenha sido morto pela Empiricus 50 vezes neste ano, ele rompeu sua alta histórica duas vezes, animando todo o mercado de altcoins que, obviamente, por oferecerem mais riscos, também podem apresentar retornos maiores, assim como perdas maiores quando o Bitcoin cai.

“Não é o mercado de alta, você realmente é um gênio”

No mercado de alta todo mundo é gênio.

 

Bitcoin comanda o mercado.
Bitcoin comanda o mercado.

Os memes acima são a mais bela explicação do mercado, cujo sentimento é dominado pelo interesse no Bitcoin. Ou seja, poderíamos citar que a Mongoose Coin subiu 400.000% e deixou o BTC ‘no chinelo’, porém isso não é um bom exemplo ou conselho de investimento, assim como a NEM (XEM).

Porém é como diz o ditado, todo dia um malandro e um otário entram na internet e quando se encontram fazem negócio. Pelo menos 39,1% deles deixaram de ser, ao afirmar que não voltariam a fazer negócio com a Empiricus, segundo o site Reclame Aqui.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias