Empresa de mineração de Bitcoin em nuvem dá calote de R$ 3 milhões

Golpe pela internet volta ficar comum.

Bitcoin em placas gráficas
Bitcoin em placas gráficas

Uma empresa de mineração de Bitcoin em nuvem aplicou um golpe em pelo menos um investidor, prejuízo avaliado em R$ 3 milhões. Nos últimos anos, o mercado de criptomoeda viu surgir vários golpes com sua imagem, sendo o mais popular o de pirâmides financeiras. Ao arrecadar recursos com investidores, os líderes nem mesmo investem em moedas digitais, mas pagam os primeiros com o dinheiro dos mais novos.

Outro golpe comum é o de vídeos pelo YouTube com imagem de celebridades. Ao convidar investidores a enviar criptomoedas para receber em dobro, vídeos falsos com imagem de famosos já arrecadaram muito dinheiro de vítimas.

Mas um dos mais comuns, embora não seja tão famoso, é o golpe da mineração.

Empresa de mineração em nuvem de Bitcoin dá golpe de US$ 525 mil em investidor

Atuando em Nebrasca, nos Estados Unidos, a empresa Satitech Mining & Machinery (“Satitech”) criou páginas de investimentos pela internet.

A oferta principal da empresa era a de se obter retornos altos com a prática de mineração de Bitcoin em nuvem, mas tudo não passava de mais um golpe no setor.

Um investidor daquele estado que viu os anúncios colocou US$ 525 mil no possível esquema, cerca de R$ 3 milhões. Um mês depois, a empresa disse ao cliente que seu dinheiro tinha valorizado imensamente, para US$ 2,3 milhões, cerca de R$ 12 milhões, dando um retorno de 4 vezes em apenas 30 dias.

Assim, o investidor pediu para sacar o valor da empresa, quando recebeu a informação de que teria que pagar as taxas de liberação adicionais. A mãe do investidor chegou a procurar uma corretora de Nebrasca para processar as transações pagar a taxa exigida pela empresa suspeita.

No entanto, ao tomar conhecimento do caso, a corretora acionou a Lei de Proteção de Adultos Vulneráveis ​​de Exploração Financeira do Nebraska, enviando ao governo um relatório contra a Satitech.

“O Departamento de Bancos e Finanças de Nebraska (“NDBF”) emitiu uma Ordem de Cessação e Desistência (“Ordem”) contra uma entidade que alegou oferecer investimentos pela Internet. Por meio dos esforços da corretora e do NDBF, a investidora e sua mãe perceberam que a Satitech estava oferecendo um investimento ilegítimo, e a ação da corretora evitou prejuízos adicionais ao investidor.”

Agora a Satitech terá que interromper qualquer captação no estado de Nebrasca, devendo se regularizar como emissor de títulos para continuar oferecendo seus produtos suspeitos. Para a Diretora Adjunta do NDBF, Claire McHenry, este caso mostrou que os reguladores e empresas do setor financeiro já trabalham em conjunto para prevenção de crimes.

Vale lembrar que a Receita Federal dos Estados Unidos já prepara operações para apreensão de criptomoedas oriundas de crimes no país, podendo confiscar bilhões em 2022.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias