Entenda como os US $ 8 trilhões gastos com a crise vão afetar o Bitcoin

Os investidores conscientes não colocam todo o seu dinheiro na moeda fiduciária. Muitos buscam investir em reservas de valor como a prata e o ouro. No entanto, recentemente o Bitcoin tem se tornado uma opção bem interesse para muitas pessoas.

Siga no

A pandemia do Coronavírus tem exposto todas as falhas da economia mundial e os muitos programas para tentar contornara situação podem estar aumentando o risco de insolvência.

Ao todo, já foram gastos US$ 8 trilhões no mundo todo, e de acordo com o Bloomberg, uma quantidade que com certeza terá um impacto negativo para a economia, mas pode fortalecer o Bitcoin, de acordo com o Decrypt.

Recentemente dívida dos EUA atingiu a impressionante marca de US$ 20 trilhões. Com o recente pacote e estímulo de US$ 2 trilhões, a situação não ficou nem um pouco melhor, ainda trazendo o risco da hiperinflação de acordo com alguns especialistas.

Essa é uma situação que se repete em todo o mundo, no entanto o Decrypt apontou sobre como toda essa situação pode ser um bom momento para o Bitcoin, considerando que o enfraquecimento da economia pode levar às pessoas a investir na moeda como forma de garantia.

O coronavírus como gatilho para a crise econômica

Índice S&P 500 durante as últimas crises financeiras.

Apesar da atual pandemia estar sendo um momento muito complicado para a economia, ela apenas exacerbou e acelerou um problema que muitos consideravam inevitável. Sinais de uma economia enfraquecida vinham aparecendo nos últimos anos, esse foi um dos motivos do Bitcoin ganhar o status de reserva de valor.

A recente guerra comercial entre China e EUA foi um dos principais exemplos da fraqueza do sistema financeiro tradicional e desde então o sistema alternativo (criptoeconomia) vem sendo cada vez mais discutido como uma opção válida de proteção.

Com a pandemia atingindo uma economia enfraquecida, é fácil de entender porque o risco de uma crise é tão grande.

Os EUA continuam aumentando consideravelmente o débito nacional, com pacotes de estímulo da economia zerando as taxas interbancárias e aumentando a flexibilização quantitativa, dois fatores que costumam a acompanhar a hiperinflação.

Como isso afetará o Bitcoin?

Bitcoin
Imagem Cortesia da PXFuel

Os investidores conscientes não colocam todo o seu dinheiro na moeda fiduciária. Muitos buscam investir em reservas de valor como a prata e o ouro. No entanto, recentemente o Bitcoin tem se tornado uma opção bem interesse para substituir os metais preciosos.

De acordo com o Decrypt, o Bitcoin pode se beneficiar no curto e longo prazo da atual situação econômica do mundo. Em entrevista para o site, Joshua Mahony, analista de mercado sênior, disse:

“Como as coisas estão, nós estamos indo para um aumento de 182% desde os baixos valores de dezembro de 2018. Essa alta que estamos vendo traz um cenário positivo para os meses após o terceiro halving.”

Mahony também citou como a crise terá um papel importante no rumo que o Bitcoin vai seguir.

“De forma crucial, essa alta parece estar aumentando a tendência histórica pré-halving, o que pode apontar para altas ainda maiores no próximo ano (…) O desespero para continuar mantendo os mercados operando provavelmente vai trazer mais pacotes de estímulo. Isso será bom para o Bitcoin e ativos não fiduciários, como o ouro.”

Mati Greenspan, fundador da Quantum Economics e famoso defensor do Bitcoin, também teve uma conclusão parecida. Ele também afirmou que com os bancos continuando a “criar dinheiro do nada” o Bitcoin continua valorizando.

“Bitcoin se tornou o ativo mais rentável do ano, assim como ele vem sendo quase todos os anos desde a sua inserção.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Preço do Bitcoin em Euro

“Criptomoedas estão com os dias contados”, diz vice-presidente do Bank of China (Brasil)

"As criptomoedas estão com os dias contados", de acordo com Hsia Hua Sheng, professor de finanças da FGV e vice-presidente do Bank of China...
Símbolo do Bitcoin em blocos, representando blockchain atualização Taproot

Binance ainda não deu sinal verde para atualização do Bitcoin e é criticada nas...

A Binance ainda não atualizou sua versão do Bitcoin para aderir ao Taproot, uma das atualizações mais importantes da história do Bitcoin. Como resultado,...
Criptomoeda Chia mineração

Amazon lança mineração em nuvem de Chia e criptomoeda dispara 70%

A criptomoeda Chia foi integrada na AWS, serviço de computação em nuvem da Amazon, segundo uma postagem na pagina chinesa da empresa. Com o...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias