Escola no Brasil cria moeda digital e inova ensino à distância

Inovação permite “remunerar” os alunos que participam das atividades à distância!

-

Siga no
Escola cria moeda digital para recompensar seus alunos no aprendizado
Escola cria moeda digital para recompensar seus alunos no aprendizado - Reprodução

Quem nunca ouviu a frase que as “crianças são o futuro”? Pensando nisso, uma das preocupações em tempos de pandemia é a capacitação na infância e adolescência. Com a educação à distância, muitos podem estar sendo prejudicados com a queda na qualidade do ensino, mas uma escola inovou na educação e cria até uma moeda digital para isso.

Há vários anos, o ensino à distância tem proporcionado grandes avanços na educação brasileira. Com a internet, a educação se torna mais acessível para as pessoas, que podem acessar os conteúdos de qualquer lugar e horário. Essa modalidade de ensino, que atravessou enormes desafios, entretanto, ainda sofre com desconfianças.

Isso porque, o ensino presencial tem sua imagem aliada a um aprendizado de alta qualidade, superando o aprendizado à distância. Tais deficiências no ensino pela internet estão sendo desafiadas durante a pandemia no novo coronavírus (COVID-19), e podem sofrer profundas alterações no curto e médio prazo.

Escola cria moeda digital para remunerar alunos que participam das atividades à distância

Quando pensamos nas consequências imediatas do aumento de casos do novo coronavírus, lembramos que a economia e saúde estão atravessando momentos difíceis. Entretanto, são diversos os setores prejudicados pela pandemia, que sofrem para se adaptar, as pressas, a nova realidade de isolamento social.

No curto prazo, as escolas, por exemplo, tiveram que ser esvaziadas em todo o mundo, com as crianças indo para casa. No Brasil, uma criança com idade média de cinco a seis anos começa a desenvolver habilidades já no ambiente escolar. Sua saída desse ambiente, finalizando no ensino médio, pode demorar em média 12 anos, ou seja, o período de capacitação escolar é imersivo na vida de muitos pelo Brasil.

Com uma doença ainda sem cura, as escolas fecharam para evitar contágios e não colocar a vida dos jovens em risco. Dessa forma, muitos estão acompanhando a vida escolar diretamente de suas casas, um ambiente associado ao conforto e descanso para muitos jovens.

Pensando em contar com maior adoção das crianças nas atividades, o Centro Estadual de Ensino Fundamental e Médio em Tempo Integral (CEEFMTI) Francisco Coelho Ávila Júnior buscou uma inovação. Cria da escola, uma moeda digital foi imaginada para motivar os alunos a participar das atividades à distância.

A iniciativa da escola estadual, localizada em Cachoeiro de Itapemirim (ES), faz parte do programa EscoLAR. O objetivo é ajudar os alunos a se envolver, de suas casas, com atividades escolares, de forma “lúdica, efetiva e empolgante”.

“Quem quer ser um milionário?”, é o slogan da moeda virtual

Chamada de “Avilaleka”, a nova moeda virtual foi criada para ser alvo de interesse dos alunos. O slogan escolhido pela escola para ser utilizado pela moeda digital foi “Quem quer ser um milionário”, que cria um interesse nos alunos de participar das atividades.

De acordo com a diretora da escola, Fernanda Vilela, os alunos estão muito empolgados com a iniciativa. Segundo a diretora, o conhecimento pode transformar uma pessoa em um milionário, ou seja, a moeda virtual quer despertar o interesse em seus alunos com o slogan e sua recompensa.

A ideia de milionário está atrelada à riqueza de conhecimento. Na foto da moeda, aparece o professor Francisco Coelho Ávila Júnior, que dá nome à escola. Os alunos estão muito empolgados com esse projeto

Na medida em que os alunos se interagem com as atividades, eles recebem Avilaleka, que é contabilizada semanalmente. Os alunos poderão ganhar brindes com a moeda virtual, que serão entregues quando as aulas voltarem.

O Livecoins entrou em contato para obter mais informações sobre a tecnologia empregada na construção dessa moeda digital. Contudo, até o fechamento dessa matéria, ainda não tinha recebido retorno.

Popularização do Bitcoin e das criptomoedas nos últimos anos

Nos últimos anos as moedas digitais ganharam destaque no mundo todo, iniciando com o Bitcoin. Principal criptomoeda do mundo, a moeda digital pode ser utilizada pela internet por qualquer pessoa, sendo uma alternativa ao dinheiro fiduciário, como o Real, por exemplo.

Com uma imensa valorização em relação ao dólar e real, o Bitcoin ganhou destaque e tem recompensado seus investidores. Mesmo com as recentes quedas em seu valor, o valor do Bitcoin ainda dá 67% de ganhos para os brasileiros que investiram no projeto desde o início de 2020.

A escola do Espírito Santo apresentou um tema importante para seus alunos, que é o das moedas digitais. Aqueles que se aprofundarem no conhecimento do assunto poderão conhecer uma moeda virtual com valor no mundo, podendo até, quem sabe, se tornarem verdadeiramente milionários. De acordo com um especialista do Bitcoin, o preço do BTC poderá crescer bastante nos próximos anos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Moeda digital Bitcoin com fundo preto

Bitcoin mira alta histórica no Brasil após dobrar de preço

O preço do Bitcoin voltou a se aproximar da marca de U$ 12 mil por unidade, com um movimento impressionante no fim de semana....
Poupança

Idoso colocou poupança em criptomoeda

O tema DeFi está em alta em 2020, com algumas inovações sendo destaque com criptomoedas ligadas a Ethereum. Chamou atenção nos últimos dias para...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Hackers roubam R$ 9.2 milhões em ataque de 51% ao Ethereum Classic

Através de um ataque de 51% contra a rede do Ethereum Classic (ETC), hackers conseguiram fazer um gasto duplo de cerca de 238,306 ETC,...