Estônia suspende licença de mais de mil empresas de criptomoedas só em 2020

Um empresário disse que na realidade algumas empresas perderam a licença porque o regulador do país tornou muito difícil manter a licença exigindo requisitos "ridículos".

Siga no

Mais de mil empresas que atuam no mercado de criptomoedas perderam suas licenças este ano na Estônia. De acordo com a agência de notícias Postimees, o governo do país começou a caçar várias empresas depois que o mercado foi associado a um risco alto de lavagem de dinheiro.

Em uma reunião entre membros da Comissão Governamental de Combate à Lavagem de Dinheiro, o Ministro das Finanças, Veiko Tali, afirmou que as empresas que atuam com criptomoedas precisam de “mais atenção” das autoridades para obterem licenças.

A conexão das empresas que perderam licenças com a Estônia é pequena, com várias delas na verdade atuando em outros países. O motivo é que em várias partes do mundo a regulação das criptomoedas ainda é obscura e as empresas não conseguem prosperar devido a incerteza regulatória e por obstáculos de bancos, que impendem que elas tenham uma conta bancária.

A Estônia tentou preencher essa lacuna, se tornando o “Crypto Valley” do mundo, onde vários empresário resolveram abrir suas empresas.

Muitas dessas empresa, no entanto, abrem negócio na Estônia e atuam em outros países, se o regulador local tentar barrar o negócio, a empresa diz que sua sede fica na na Estônia, então, eles seguem as leis de lá.

Para facilitar a abertura dessas empresas e se tornar a capital mundial das criptomoedas a Estônia fez pouco controle e intervenções governamentais nos negócios. Mas devido a uma série de empresas que estavam aplicando golpes ao redor do mundo o país criou novas emendas à legislação que entraram em vigor em meados de 2020.

Em 2019 a Estônia lançou um plano de emissão de licenças para empresas de criptomoedas para atrair talentos e investimentos para o país. O propósito era levar injeções financeiras na economia. Contudo, os planos não deram muito certo, pois várias empresas queriam a licença só para aumentar o preço de suas criptomoedas.

Ao mesmo tempo a Agência de Inteligência Financeira da Estônia disse que essas empresas estavam envolvidas com lavagem de dinheiro. Como resultado, mais de 1.000 empresas perderam suas licenças.

Agora, aproximadamente 400 empresas continuam a conduzir seus negócios normalmente, obedecendo a leis rígidas. Além disso, o governo criou um programa de “residência eletrônica”, onde os empresários precisam emitir certificados para abrirem contas contas bancárias de forma legal.

Curiosamente, isso é exatamente o oposto do que o governo tinha proposto no inicio do programa.

Apesar de o governo ter que se preocupar com empresas fraudulentas, a revogação das licenças teve ampla repercussão.

Um empresário disse que na realidade algumas empresas perderam a licença porque o regulador do país tornou muito difícil de se manter, ao exigir, por exemplo, que os empresários tivessem endereço residencial na Estônia e outros requisitos “ridículos”. Assim, a maioria das empresas apenas não quis se adequar as novas regras e deixaram as licenças serem revogadas.

O número será maior se você adicionar aqueles que ainda não perderam licenças e aqueles que perderam voluntariamente ou abandonaram o país. Disse outro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

“Bitcoin é uma grande bolha”, diz pesquisa do Bank of America

Apesar de muitos entusiastas de criptomoedas argumentarem que o Bitcoin já provou, além de qualquer dúvida razoável, que não é uma bolha, muitos gestores...

Binance anuncia listagem de ações da Coinbase

A Coinbase, a maior corretora de criptomoedas dos EUA, vai se tornar uma empresa de capital aberto nesta quarta-feira (14), sendo listada na Nasdaq,...

Com IPO da Coinbase, Bitcoin bate novo recorde e supera R$ 375 mil

O preço da criptomoeda mais famosa do mundo bateu um novo recorde na manhã desta quarta-feira (14). Enquanto o mundo aguardava a primeira IPO...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias