Estudantes desenvolvem plataforma em blockchain que ajuda no combate ao coronavírus

Chamado de Immuno Lynk, o projeto auxilia profissionais na linha de frente da Covid-19 a monitorarem suas condições de saúde.

Siga no

Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desenvolveram uma plataforma baseada em blockchain que ajuda profissionais da saúde a identificar o grau de exposição ao coronavírus.

Por causa da iniciativa, o mestrando em Engenharia Mecânica Ruan Comelli e os alunos da graduação em Engenharia Eletrônica Kauê Cano e Matheus Tosta foram premiados em duas competições internacionais.

Na Planet Wide SOS Hackathon, eles ficaram em primeiro lugar. Já na COVIDathon – Decentralized AI Hackathon, eles alcançaram o segundo lugar. Ambas as competições foram promovidas pela Devpost, uma plataforma que ajuda engenheiros de software a participar de hackathons.

O que faz a plataforma baseada em blockchain que ajuda a combater o coronavírus?

O projeto criado por eles é baseado em blockchain e inteligência artificial. Chamada de Immuno Lynk, a plataforma auxilia profissionais na linha de frente da Covid-19 a monitorarem suas condições de saúde.

Conforme o projeto, o profissional de saúde basicamente precisa inserir na plataforma questionários sobre estado de saúde e exposição ao coronavírus, além de testes de anticorpos.

Ao serem inseridos, esses questionários e testes são processados por uma rede de inteligência artificial.  Essa rede é capaz de interpretar os resultados tão bem quanto médicos bem treinados, disse o estudante Ruan Comelli ao site da UFSC.

“Tanto os questionários quanto os testes são processados por modelos de inteligência artificial desenvolvidos pela equipe. Como saída desse processamento, o usuário obtém uma estimativa de quando ele deve fazer um novo teste, bem como uma avaliação da sua imunidade”.

Ainda segundo Renan, a plataforma fornece estimativas dos possíveis riscos a que os profissionais estão submetidos. Vale reforçar que, por causa da tecnologia blockchain, o aplicativo garante a privacidade e a segurança dos dados.

Plataforma em blockchain também ajuda gestores de saúde

Além de ajudar o próprio profissional a monitorar sua saúde, a plataforma baseada em blockchain também é uma ferramenta para gestores de hospitais, clínicas e outros centros.

Isso porque eles têm acesso a uma interface com as informações de imunidade à Covid-19 dos trabalhadores, disponibilizadas de acordo com as legislações de privacidade e sigilo.

“Com base nisso, as organizações podem tomar decisões importantes como o afastamento ou a realocação de profissionais, assim como podem pedir o retorno de empregados que se mostrem imunes”, disse Renan ao site da UFSC.

A descrição da plataforma de blockchain que ajuda a combater o coronavírus pode ser encontrada neste link. Já a interface do projeto pode ser vista aqui.

Covid-19 já tirou a vida de 65 mil pessoas no Brasil

Até a noite da segunda-feira (6), 65.487 pessoas perderam a vida no Brasil por causa do coronavírus, segundo dados do Ministério da Saúde. Foram 620 mortes só nas últimas 24 horas.

Ainda de acordo com o órgão, o número de pessoas infectadas com a doença no país chegou a 1,6 milhão. Do total de infectados, 927 mil já se recuperaram e 630 mil ainda estão em acompanhamento.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil sobre criptomoedas e Bitcoin

Auditor da Receita Federal diz que volume de Bitcoin no Brasil dobrou em um...

O auditor fiscal da Receita Federal do Brasil Jonathan José Formiga de Oliveira disse que o volume de Bitcoin no Brasil apurado mensalmente, dobrou em...
Hacker e Bitcoin

Protocolo DeFi sofre ataque hacker e perde R$720 milhões

O protocolo de finanças descentralizadas Cream Finance sofreu um ataque que drenou 720 milhões de reais em tokens através de um ataque que utilizou...
Foto da Fachada da Prefeitura de Niterói

Niterói observa tecnologia blockchain, prestes a criar moeda digital

A cidade de Niterói é uma das que observa o potencial da tecnologia blockchain de perto, período em que também avalia criar uma moeda...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias