Ethereum 2.0 está chegando, ainda há upside?

última rede de testes (testnet) do Ethereum 2.0 será lançada em 4 de agosto, e isto não poderia ocorrer em melhor hora

Siga no

A última rede de testes (testnet) do Ethereum 2.0 será lançada em 4 de agosto, e isto não poderia ocorrer em melhor hora. Além da alta de 25% acumulada na semana, o Ethereum está no auge das plataformas de finanças descentralizadas, ou DeFi.

A euforia é tanta que alguns tokens subiram mais de 100% recentemente, incluindo Ampleforth (AMPL), Aave (LEND) e Elrond (ERD).

Sem entrar no detalhe de cada projeto, a nova mania é o “yield farming”, que mal comparando, seria o equivalente a ser sócio de um banco descentralizado.

O efeito final foi o entupimento da rede Ethereum, causado pelo aumento da circulação nas stablecoins no padrão ERC-20, que já ultrapassam os US $ 8 bilhões, além da grande quantidade de transações geradas por estas plataformas automatizadas de empréstimos. 

Mediana do custo por transação no Ethereum em USD. fonte: Bitinfocharts
Mediana do custo por transação no Ethereum em USD. fonte: Bitinfocharts

O resultado? O custo por transação no Ethereum bateu USD 0,60, mesmo com a recente decisão de aumentar o tamanho dos blocos através do limite de gas (taxa) utilizado.

A alta utilização da rede é um sinal de progresso, mas ao mesmo tempo, deixa claro o problema da escalabilidade.

Por este motivo, a data do lançamento do Ethereum 2.0 é tão importante, mas há uma “pegadinha”.

A fase 0 deste lançamento não irá contar com nenhum tipo de mecanismo de transferência, nem mesmo a execução de smart contracts. Ou seja, a única coisa que a rede irá realizar é o Proof of Stake, a prova de participação.

Quem enviar os 32 ETHs necessários para se tornar um validador da nova rede não poderá resgatar estas moedas, ao menos não tão cedo.

Mesmo na fase 1, que irá implementar os tais shards, camadas adicionais, capazes de aumentar a capacidade de processamento, a rede ainda não será integrada ao Ethereum 1.0.

Resumindo: não há nem previsão de data pra termos essas aplicações de finanças descentralizadas (DeFi) rodando na nova rede. Por este motivo o preço do Ethereum (ETH) hoje não pode refletir este aumento de demanda, ao menos não de forma tão direta.

As incertezas que rondam o lançamento do Ethereum 2.0 aumentam ainda mais os riscos de projetos importantes migrarem pra competidores, que incluem alguns nomes de peso como Binance Chain (BNB), EOS, Tezos (XTZ), Tron (TRX) e NEO.

Mesmo que  estes concorrentes sejam piores, os desenvolvedores de aplicativos descentralizados não vão ficar um ano de braços cruzados esperando uma solução milagrosa no Ethereum, isso sem falar na grana que alguns desses ICOs tem pra “roubar” projetos de sucesso.

Por este motivo, tome cuidado com previsões muito otimistas pro ETH no curto-prazo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Marcel Pechman
Marcel Pechman
Atuou como trader por 18 anos nos bancos UBS, Deutsche e Safra. Desde Mai/2017 faz arbitragem e trading de criptos, além de ser co-fundador do site de análise de criptos RadarBTC. Palestrante do Bitcoin Summit Florianópolis 2019
Ethereum no pano

Ethereum ultrapassa Netflix, Coca-Cola e L’Oreal em valor de mercado

Na manhã deste sábado (10), o Ethereum, segunda maior criptomoeda do mundo em termos de capitalização de mercado, estabeleceu um novo recorde de preço,...
Bandeira da Rússia amassada

Banco central russo deve lançar moeda digital em 2023

Funcionários do Banco Central da Rússia revelaram que estão trabalhando no desenvolvimento do Rublo digital, a moeda digital do país que deve ser lançada...

As falácias do consumo de energia do Bitcoin

O tópico mais recente na indústria de criptomoedas é o consumo de energia de prova de trabalho (Proof-of-work ou PoW) do Bitcoin e se...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias