Ethereum pode desbancar o Bitcoin, diz analista da Messari

De acordo com dados da Blockchain Center, o Ethereum ultrapassou o Bitcoin em termos de transações. Contudo, em termos de valor de mercado, os US $ 213 bilhões do Ethereum ainda estão longe da capitalização de mercado do Bitcoin, que é de US $ 1.1 trilhão.

Siga no

Ryan Watkins, um especialista em criptomoedas da Messari, acredita que o Ethereum pode superar o Bitcoin “mais cedo ou mais tarde” e se tornar a criptomoeda mais valiosa do mundo.

Em uma entrevista nesta semana ao Fintech Today, o analista disse que a atualização do Ethereum para versão Ethereum 2.0 trará mudanças no sistema monetário da rede que podem levar a plataforma a assumir o mercado como a principal criptomoeda do mercado.

O analista apontou que a nova política monetária do Ethereum 2.0 fará com que a moeda se torne um ativo deflacionário, já que parte do suprimento de Ether será “queimado” a cada ano.

“A política monetária do Ethereum vai realmente mudar com o Ethereum 2.0. Assim, não só será menos inflacionária do que o Bitcoin, mas também deflacionária. Portanto, a cada ano haverá cada vez menos Ether”.

Finanças descentralizadas e segurança

Watkins destacou que o aumento dos aplicativos DeFi (finanças descentralizadas) sendo construídos na plataforma Ethereum pode impulsionar ainda mais a utilidade da blockchain.

Ele defende também que, independentemente da vantagem do Bitcoin como uma reserva de valor, a atualização do Ethereum pode tornar sua blockchain mais segura, devido à substituição da Prova de Trabalho (PoW) para o Prova de Participação (PoS).

Além da segurança e da nova política monetária, Watkins citou outros trunfos que o Ethereum tem em relação ao Bitcoin, já que a blockchain da plataforma é mais diversificada porque aplicativos descentralizados (dApps) podem ser desenvolvidos sobre a plataforma Ethereum, o que valoriza seu token nativo. “Isso atrai mais adoção para a blockchain Ethereum”, disse ele.

Lembre-se que o Bitcoin foi criado como uma moeda descentralizada, já o Ethereum foi criado para ser basicamente um sistema operacional descentralizado.

Com todos os pontos citados pelo analista com relação à vantagem potencial que o Ethereum teria sobre o Bitcoin, ele colocou a questão: “Se o Ethereum for mais seguro e tiver uma política monetária mais forte, então qual é a argumento positivo para o Bitcoin neste cenário?”

O que dizem outros analistas?

O analista da Messari não é o único que prevê o Ethereum assumindo a liderança do mercado, no entanto, muitos outros não acreditam que o Bitcoin possa ser superado pelo Ethereum em termos de valor de mercado.

O site Bezinga entrevistou 8 especialistas que compartilharam opiniões sobre o futuro das duas criptomoedas.

Para Tally Greenberg, Chefe de Desenvolvimento de Negócios da Allnodes, o Ethereum não é apenas uma criptomoeda, é uma rede que oferece suporte a projetos descentralizados e finanças descentralizadas e, portanto, “o sucesso da moeda vai continuar acontecendo”.

O CEO da Coinmatics afirmou que o Ethereum tem muito mais potencial técnico que o Bitcoin. Enquanto o Noam Levenson, analista da Narrow Straight, afirmou que “é altamente provável que o Ethereum supere o Bitcoin em termos de preço devido a explosão do mercado de DeFi e NFT.

Do lado daqueles que não concordam, o diretor de operações da corretora OKcoin afirmou que apesar de o Ethereum ter futuro, ele não acredita que ela supere o Bitcoin. O COO da DigitalMint disse que não acredita que o crescimento de DeFi ou NFT sejam sustentáveis:

“Ainda não estou convencido de que o DeFi seja tão inovador quanto seus seguidores julgam que seja. A ideia do stake soa muito como um contrato inteligente de batata quente, com investidores pulando de projeto em projeto, esperando que não sejam os últimos do saco”, disse Don Wyper.

Para o presidente da Coinflip, o Ethereum pode vencer o Bitcoin em termos de ganho percentual no curto prazo, no entanto, é improvável que a moeda assuma a liderança em termos de capitalização de mercado “porque o Bitcoin é a criptomoeda com a maioria das pessoas por trás em termos de adoção e uso.”, disse, acrescentando: “Muitos veem o Bitcoin como ouro digital e grandes corporações e investidores institucionais estão adicionando o ativo a seus balanços. Ethereum não é escalonável em sua iteração atua mais como uma plataforma para aplicativos descentralizados do que uma reserva de valor “.

Como muitos entrevistados apontaram, as comparações entre Ethereum e Bitcoin fazem sentido do ponto de vista do investidor, mas as comparações não vão muito além disso.

De acordo com dados da Blockchain Center, o Ethereum ultrapassou o Bitcoin em termos de transações. Contudo, em termos de valor de mercado, os US $ 213 bilhões do Ethereum ainda estão longe da capitalização de mercado do Bitcoin, que é de US $ 1.1 trilhão.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
Bitcoin retoma os 70% de dominância do criptomercado

Brasileiros estão mais interessados em jogos NFT que por Bitcoin

A chegada dos jogos em NFT e a possibilidade de ganhar dinheiro ao jogar está fazendo com que os brasileiros se interessem mais por...
Escritório do Nubank, banco digital

Bacen vai discutir emissão do Real digital com representante do Nubank

O Banco Central do Brasil anunciou mais uma data para discutir sobre a emissão do Real digital, evento que contará com um representante do...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias