Ethereum ultrapassa US$ 2.000 pela primeira vez no ano após atualização na rede

Além do staking, gerando uma espécie de dividendo a seus investidores, outro ponto a ser observado por investidores é a inflação negativa do Ethereum.

O Ethereum, segunda maior criptomoeda do mercado, lançou a atualização Shapella (Shanghai + Capella) nesta quarta-feira (12), permitindo que investidores saquem suas moedas que estavam travadas desde a migração para o Proof-of-Stake (PoS).

Embora traders estivessem tensos com a atualização, já que uma grande quantidade de ETH poderia ser despejada no mercado, a moeda digital disparou 6% e rompeu os US$ 2.000 pela primeira vez no ano.

Com R$ 1,2 trilhão de capitalização, o Ethereum é responsável por 19,3% do valor de mercado de criptomoedas. Ou seja, embora tenha metade do tamanho do Bitcoin, sua alta também deve ter um impacto positivo no setor.

Por que o Ethereum subiu com a atualização Shapella?

Apesar da possibilidade do mercado cair no curto prazo, algo que não aconteceu, a atualização Shapella era muito aguardada por investidores. Afinal, até mesmo um antigo desenvolvedor do projeto havia criticado os constantes atrasos.

Em suma, a atualização foi positiva porque investidores agora podem fazer staking de seus ethers (ETH) na rede e destravá-los quando bem entenderem. Ou seja, analistas apontam isso gerará mais demanda por ETH, já que esses podem ganhar moedas extras enquanto fazem hold, impulsionando seu preço.

A quebra dos US$ 2.000, preço não visto desde agosto de 2022, também é um marco importante tanto para o próprio Ethereum quanto para o resto do mercado. Afinal, com R$ 1,2 trilhão de valor de mercado, sua alta pode ajudar até mesmo o Bitcoin a continuar seu bull run.

No entanto, é importante notar que o ETH não conseguiu segurar-se acima dos US$ 2.000 por mais de três dias no ano passado. Ou seja, apesar do rompimento, a batalha ainda não acabou.

Em destaque, Ethereum não conseguiu romper os US$ 2.000 em agosto de ano passado, mas touros tem nova chance em 2023 após sucesso da atualização Shapella.

Inflação do Ethereum continua negativa

Além do staking, gerando uma espécie de dividendo a seus investidores, outro ponto a ser observado por investidores é a inflação negativa do Ethereum.

Enquanto o ETH sofria com uma inflação de 9,7% ao ano com o Proof-of-Work, agora este número é negativo no Proof-of-Stake, com projeção de -0,22% ao ano. A imagem abaixo mostra essa diferença, também citando o Bitcoin, atualmente com inflação anual de 1,7%.

Queda na oferta de Ethereum após The Merge mostra lado positivo de sua nova política monetária. Fonte: Ultrasound.money.

Por fim, apesar de parecer um investimento mais sólido que o Bitcoin, vale lembrar que o Ethereum é muito criticado justamente por essas constantes mudanças em sua política monetária.

Afinal, enquanto o BTC segue seu roteiro original de 2009, o ETH já passou por diversas mudanças arbitrárias desde seu lançamento e essa não deve ser a última. Portanto, são pontos a serem considerados na hora de investir.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias