EUA transferem R$ 1.3 bilhão em Bitcoin para corretora e aumentam pressão de venda

Considerando que o governo tem a capacidade de imprimir dólares infinitamente, a prática de vender seus bitcoins por dólares é vista como um erro.

O governo dos Estados Unidos parece estar se preparando para vender 3.940 bitcoins, com uma carteira controlada pelos EUA enviando a quantia avaliada em US$ 240 milhões (R$ 1.33 bilhão) para a corretora Coinbase na tarde desta quarta-feira (26).

A transferência, identificada pela Arkham Intelligence, gerou especulações sobre um possível despejo dos ativos, que foram confiscados do traficante de drogas Banmeet Singh.

Com essa transferência, a carteira do governo dos EUA agora possui cerca de US$ 13,4 bilhões em Bitcoin. A maior parte das posses de BTC do governo americano são de apreensões de fundos relacionados a atividades criminosas.

Governo dos EUA se prepara para vender R$ 1.3 bilhão em Bitcoin

Dados da Arkham Intelligence indicam que o governo dos EUA detém aproximadamente 213.546 bitcoins, avaliados em cerca de US$ 12,97 bilhões.

O montante representa cerca de 1% do fornecimento total de Bitcoin, fazendo o governo americano um dos maiores “baleias” de Bitcoin no mundo.

Em abril, o governo americano já havia transferido 1.999 bitcoins para a Coinbase e, em março, vendeu 9.861 bitcoins por US$ 215 milhões.

Conforme observado pelo Livecoins nas duas ocasiões, o governo costuma vender parte de suas reservas de bitcoin quando o preço da criptomoeda está em queda, um padrão observado em vendas desde 2023.

Vale lembrar que o governo da Alemanha também está vendendo bitcoins apreendidos, com cerca de US$ 170 milhões sendo despejados no mercado na semana passada.

As vendas governamentais se juntam a uma onda de pressão de venda que atingiu o Bitcoin este mês por parte dos mineradores e baleias de Bitcoin, enquanto dados da rede sugerem que a demanda pela moeda digital está em queda.

A transferência recente segue a conclusão do caso do Departamento de Justiça (DOJ) contra Banmeet Singh, preso em Londres em 2019 e extraditado para os EUA em 2023.

Singh se declarou culpado em janeiro de 2024 por venda de substâncias controladas na dark web e conspiração para lavagem de dinheiro. Em abril de 2024, foi sentenciado a cinco anos de prisão.

Na Índia, a Diretoria de Execução prendeu Singh em maio de 2024 após um pedido das autoridades americanas. Durante a operação, 268,22 bitcoins foram apreendidos na residência de Singh e seu irmão, Parvinder Singh.

As autoridades indianas informaram que os irmãos Singh receberam pelo menos 8.088 bitcoins através do comércio ilícito de drogas.

Com a movimentação dos bitcoins para a exchange, resta observar se o preço da moeda vai reagir ao possível despejo, potencialmente caindo no curto prazo.

Por fim, considerando que o governo tem a capacidade de imprimir dólares infinitamente, a prática de vender seus bitcoins por dólares parece contraintuitiva e é vista por investidores como um erro, com diversos analistas criticando a decisão.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias

Últimas notícias