Ex-executivo do Facebook diz que Bitcoin está mais perto de valer 1 milhão de dólares

Chamath acredita que para conseguirmos elevar o Bitcoin para uma aceitação mainstream é necessário que os day traders e especuladores saiam do ecossistema

-

Siga no
Moeda digital Bitcoin (BTC)
Moeda digital Bitcoin (BTC)
Anúncio

Chamath Palihapitiya, que já foi executivo do Facebook e agora é CEO da Social Capital, voltou a defender que o Bitcoin está no caminho certo para se tornar uma reserva global, até mesmo indicando a possibilidade de a moeda passar a valer US$1 milhão.

Em uma recente conversa com Anthony Pompliano, da Morgan Creek Digital, Palihapitiya falou sobre a atual situação da economia global. Como apontando pelo site da Forbes, o executivo disse que o Bitcoin pode ser um dos principais ganhadores com a atual crise econômica.

Chamath é um grande apoiador do Bitcoin, recentemente ele chegou a afirmar que todo mundo deveria ter pelo menos 1% em Bitcoin em seus portfólios. Ele disse acreditar que a moeda digital é a melhor proteção contra o colapso do sistema financeiro.

Anúncio

Ainda assim, ele reconheceu que a moeda ainda é muito volátil para assumir o papel de reserva de valor, por enquanto.

A volatilidade do Bitcoin é um grande problema

De acordo com a Forbes, Palihapitiya disse que a volatilidade do Bitcoin é o principal fator que impede a sua adoção geral.

Apesar de poder se beneficiar com a atual situação econômica do mundo, o executivo disse que a criptomoeda ainda não está pronta para “brilhar”.

“Ele ainda é um instrumento especulativo e é especulativo demais para ser confiável. Se você quer algo que poderia substituir a moeda fiduciária, uma coisa que você precisa observar é a volatilidade do dólar dos EUA. Você não pode substituir isso com algo que é nove sigma vezes mais volátil. Isso não funciona.”

“Volatilidade extrema empurra o Bitcoin para esse gueto de especuladores e day traders. E, nesse momento, é onde estamos. Nós estamos nesse gueto.”

Chamath acredita que para conseguirmos elevar o Bitcoin para uma aceitação mainstream é necessário que os day traders e especuladores saiam do ecossistema, os investidores de longa data se mantenham otimistas e que o sistema tradicional dê vários sinais de implodir.

Enquanto essa parece ser uma situação muito específica, não é exatamente um cenário tão difícil de ser alcançado, principalmente sobre a implosão do sistema tradicional.

“Nós estamos dirigindo, de vagar, mas estamos, em direção a um penhasco. E então, nós vamos muito, muito mais rápido no caminho para baixo e no final desse caminho vai ter uma parede gigante de tijolos.”

Palihapitiya disse que, ao atingirmos essa parede tijolo, o Bitcoin poderá surgir como uma forma de rede de segurança.

Bitcoin a US$1 milhão

Bitcoin US$1 milhão

Anteriormente, o executivo já tinha falado que o Bitcoin chegaria a US$1 milhão antes da pandemia da Covid-19. Durante a entrevista ele voltou a falar nesse valor.

No caso em que o Bitcoin alcance o valor de US$1 milhão ou mais por cada token, Palihapitiya vê a moeda se tornando a nova base padrão para a economia, assim como o ouro, só que o dinheiro será mantido pelo povo e não por bancos centrais.

Vale mencionar que, caso um dia o Bitcoin atinja US$1 milhão, cada Satoshi seria equivalente a 1 centavo de dólar, levantando comparativos com uma possível base padrão para os outros dinheiros.

E apesar do Bitcoin ter enfraquecido durante a atual crise e até mesmo perdendo valor, a possibilidade do valor de US$1 milhão cresceu bastante nos últimos meses. E o Bitcoin já até chegou a mostrar sinais de recuperação.

“Se a probabilidade era de 1% do Bitcoin valorizar tanto, infelizmente, a probabilidade agora é de 5% ou 10%.”

Você pode acompanhar o podcast de Pompliano com a participação de Chamath Palihapitiya no YouTube (em inglês):

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Leia mais

Últimas notícias

Coluna do TradingView: Novo Patamar

Em novo patamar de preço, as criptomoedas começam a ter viés altista em plena segunda onda do COVID. Confira o que estão pensando os...

Grupo Bitcoin Banco não pagou comissões para ex-funcionária

O Grupo Bitcoin Banco não pagou o que deve a uma série de clientes que investiram em criptomoedas utilizando essa corretora. Os funcionários do...

Campanha presidencial de Trump é atacada por golpistas de criptomoeda

Na reta final para as eleições nos EUA o site oficial da campanha de Donal Trump foi atacado por um grupo de hackers que...