Executivos podem pegar 5 anos de prisão por não implementar KYC em corretora

Arthur Hayes
Arthur Hayes

O Departamento de Justiça dos EUA (DoJ) anunciou que Arthur Hayes e Benjamin Delo podem cumprir uma pena máxima de 5 anos de prisão por não implementarem KYC — um sistema de verificação de identidade — na sua exchange, a BitMEX.

Indo além, o comunicado também nota que ambos executivos declararam-se culpados. Os co-fundadores e ex-executivos da BitMEX também concordaram em pagar multas de 10 milhões de dólares.

Dominando o setor por muitos anos, tanto Hayes quanto Delo tornaram-se bilionários rapidamente. Portanto, essas multas parecem pouco. Já sobre Samuel Reed, o terceiro co-fundador da BitMEX, o DoJ não deu muitas informações, apesar de citá-lo brevemente.

KYC, uma exigência a ser cumprida por uma exchange

A principal acusação sobre Arthur Hayes e Benjamin Delo, co-fundadores da BitMEX, está relacionada a falta de um sistema de verificação de identidade dos clientes de sua exchange de criptomoedas. Tal procedimento é conhecido pela sigla KYC, referente à Know Your Customer, ou Conheça Seu Cliente, em tradução literal.

Com isso, o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ) alega que a BitMEX falhou em implementar tal requisito básico em sua plataforma. Resultando em outros problemas, como falta de proteção contra lavagem de dinheiro.

Como exemplo, o DoJ cita que Arthur Hayes foi notificado, em maio de 2018, que sua exchange estava sendo usada para lavar fundos de um hack de criptomoedas. Indo além, também aponta que a BitMEX era uma ferramenta para violação de sanções, afirmando que iranianos estavam usando a plataforma para este fim.

Além de apontar falhas na implementação de um sistema de KYC, o documento também relata que a exchange não tinha licença para operar nos EUA, porém atendia clientes americanos.

“Delo permitiu que um cliente continuasse a acessar uma conta de negociação na BitMEX, apesar desse cliente ser explicitamente ‘baseado nos EUA’, apenas porque esse cliente era ‘famoso no Bitcoin’. Delo alterou falsamente as informações de rastreamento interno para refletir o país de residência desse cliente como diferente dos Estados Unidos, apesar de saber que isso era falso.”

Até cinco anos de prisão

Durante muitos anos a BitMEX foi a exchange com maior volume de negociação de futuros de Bitcoin e outras criptomoedas. Perdendo seu trono para outras, como a Binance, após início deste processo.

Dominando o setor, tanto Arthur Hayes, diretor-executivo da BitMEX, quanto Benjamin Delo, diretor de operações, tornaram-se bilionários rapidamente. Estima-se que Delo tenha tornado-se o primeiro bilionário com Bitcoin do Reino Unido.

Apesar do sucesso, agora ambos podem cumprir penas de até cinco anos de prisão por violarem leis financeiras. Sendo assim, isso também serve de aviso para outras poucas exchanges que ainda não implementaram tais sistemas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias