Falso criador do Bitcoin perde mais um processo e é desmascarado

Com isso, Craig perde um dos muitos casos que ele levantou contra a comunidade de Bitcoin e continua mais longe do seu sonho de não ser considerado um grande charlatão pelos apoiadores do bitcoin.

Falso Satoshi Nakamoto, Craig Wright Faketoshi
Falso Satoshi Nakamoto, Craig Wright - Reprodução: CoinGeek

Craig Wright, conhecido popularmente como Faketoshi, tenta provar que é o criador do Bitcoin de diferentes maneiras, incluindo uma série de processos judiciais para tentar intimidar quem o desafia. Felizmente, a comunidade do Bitcoin acabou ganhando uma importante vitória, com um juiz do Reino Unido determinando que Craig Wright não tem “fundamentos para o caso.” 

A alta corte de Justiça da Inglaterra e País de Gales recusou a causa de Craig Wright, movida através da Tulip Trading Limited, empresa de Wright. O processo foi aberto contra um grupo de desenvolvedores do Bitcoin e alegava que Craig tinha sido roubado em uma grande quantia em Bitcoin e seus derivados, BCH, BSV e BCH ABC.

De acordo com autos do processo, Wrigh perdeu o controle de “suas moedas” depois que um de seus computadores foi supostamente hackeado. Depois do ataque, a Tulip Trading argumento que alguém mal-intencionado pegou os ativos de Wright ao roubar as suas chaves pessoais.

Falso Satoshi

A ideia da Tulip Trading, representando Craig Wright, era obrigar desenvolvedores do Bitcoin, quem ele chamava de “pessoas em controle do software”, a ajudá-lo a recuperar essas criptomoedas supostamente perdidas. Craig argumentava que os desenvolvedores do Bitcoin tinha o dever de ajudá-lo.

Em seu egocentrismo, Craig criou um caso que poderia gerar um precedente judicial perigoso para os desenvolvedores do Bitcoin, já que eles poderiam ser obrigados por lei a (tentar) alterar a blockchain para recuperar as moedas do falso Satoshi.

Wright tentou argumentar que os desenvolvedores do Bitcoin deveriam “tomar os passos necessários” para que e sua companhia pudesse recuperar o acesso às chaves privadas supostamente roubadas. Além disso, o processo queria obrigar os desenvolvedores a pagar indenização à empresa.

Ou seja, ele estava tentando usar o sistema judiciário para obrigar o Bitcoin a dar-lhe o controle das moedas que ele supostamente perdeu.

“Caso da Tulip não é argumentável”, diz juiz

Felizmente, o juiz do caso desconsiderou os argumentos de Wright e falou não haver evidências realistas de que a Tulip Trading Limited realmente é dona do valor supostamente roubado ou de que é obrigação dos desenvolvedores de Bitcoin devolverem as moedas perdidas.

“A primeira vista era bem difícil ver como o caso da TTL sobre dever financeiro é realmente argumentável. Agora, pensando melhor e levando em consideração os detalhes, eu conclui que meu pensamento inicial estava correto (…) Eu não consigo ver como a TTL tem um prospecto realista de estabelecer que as fatos argumentados caracterizam quebra de dever dos réus.”, afirmou o juiz do caso.

Com isso, Craig perde um dos muitos casos que ele levantou contra a comunidade de Bitcoin e continua mais longe do seu sonho de não ser considerado um grande charlatão pelos apoiadores do bitcoin.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias