Fed admite alta inflação, reduz estímulos e Bitcoin responde

Siga no

Nesta quarta-feira (3), o Fed anunciou uma redução nos incentivos a economia, dentre os principais motivos está o controle da inflação nos EUA que hoje passa por um dos períodos mais altos de sua história. Com isso, o preço do Bitcoin parece ter refletido a decisão, apresentando uma leve queda.

Dentre os principais pontos do cronograma estão a redução de compras de papéis como títulos do tesouro e hipotéca, uma redução de cerca de 12,5%. Com isso, o mercado ficou mais tranquilo, pois ao menos o governo está reconhecendo a insustentabilidade de tais estímulos.

Já o Bitcoin parece ter respondido na mesma hora, apresentando uma leve queda. Neste ano o Bitcoin foi mais buscado que o próprio ouro como uma fuga da inflação que faz o dinheiro das pessoas perder poder de compra.

A inflação está elevada

O cronograma do chamado tapering, que visa reduzir estímulos à economia dos EUA, está bastante ligado a alta inflação americana que já está nos níveis mais altos das últimas três décadas.

“A inflação está elevada, refletindo em grande parte fatores que se espera sejam transitórios”

Dentre os planos está a redução de 15 bilhões de dólares (R$83,6 bi) em compras de papéis. Atualmente este número é de 120 bilhóes de dólares (R$668 bi), sendo 80 de títulos do tesouro e 40 de MBS, securities ligadas a hipotécas.

“Os desequilíbrios de oferta e demanda relacionados à pandemia e à reabertura da economia contribuíram para aumentos consideráveis de preços em alguns setores.”

Dentre outras ações, também foi decidido que a taxa de juros será mantida entre zero e 0,25%. Todavia economistas prevem que o Fed aumentará esta taxa nos próximos anos.

A reação do Bitcoin

O Bitcoin tem sido visto como a principal fuga da inflação neste último ano, sendo mais buscado que até o próprio ouro que sempre deteve este papel. Por conta disso, apresentou uma forte valorização neste ano, enquanto o ouro está apresentando queda de 8% deste janeiro.

A decisão do Fed em tirar o pé do acelerador ao reduzir estímulos a economia parece ter impactado no preço do BTC, fazendo-o ter uma leve queda após o pronunciamento do órgão americano.

Esta é mais uma evidência de que o preço do bitcoin está fortemente ligado a inflação. Se os governos imprimem mais dinheiro, tanto pessoas quanto empresas tendem a comprar mais BTC para fugir da inflação, bem como acontece o oposto agora. Todavia vale lembrar que o dólar sempre continuará perdendo poder de compra, para o resto de sua vida.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Há mais de 5 anos trabalhando com criptomoedas, hoje escrevo artigos e notícias para o Livecoins.

Kid Bengala promete dar “madeirada” em quem vender criptomoeda

Após a sua grande carreira na indústria de filmes adultos, Clóvis Basílio dos Santos, mais conhecido como Kid Bengala, se tornou uma celebridade na internet...

Um dos maiores bancos dos EUA pode estar explorando empréstimos com Bitcoin

Com os bancos e outras instituições demonstrando cada vez mais interesse no criptomercado, podemos ver cada vez mais produtos ligados ao setor tradicional e...
Homem olhando bravo para notas amassadas de Real brasileiro enquanto segura o Bitcoin

Pesquisa revela que brasileiros acreditam no Real digital apenas no curto prazo

Muitos brasileiros acreditam no Real digital como uma tecnologia promissora de curto prazo, não para daqui a cinco anos. Pelo menos isso é o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias