“Fui demitida por fazer perguntas demais”, revela ex-funcionária do Atlas Quantum

Funcionária revela que ainda está com bitcoins 'presos' na plataforma, assim como a maioria dos investidores.

-

Siga no
Emília Malgueiro fala sobre Atlas Quantum em Brasília - DF
Anúncio

Emília Malgueiro esteve presente na audiência pública da Comissão Especial sobre a regulação de criptomoedas no Brasil. A advogada e ex-funcionária do Atlas Quantum teve uma presença marcante na audiência ao ser questionada sobre sua relação com a plataforma.

Primeiramente, Emília Malgueiro explicou sobre como funcionam as criptomoedas. Além disso, a advogada falou sobre o caso da CPI das Pirâmides Financeiras e sobre a tipificação do crime envolvendo especificamente as criptomoedas. Mas, o assunto teve seu ápice quando a advogada respondeu as perguntas realizadas pelo deputado federal Aureo Ribeiro (Solidariedade – RJ).

Advogada deixou Atlas Quantum recentemente

Ao ser questionada sobre seu desligamento do Atlas Quantum, Emília apontou os motivos por trás de sua demissão. Para a advogada, foi apresentada a justificativa de cortes nos custos da plataforma. A demissão de Emília Malgueiro aconteceu no último dia 12 de setembro de 2019.

Anúncio

Mas, para Emília, seu desligamento não aconteceu por questões relacionadas a cortes de custos. A advogada sugeriu que seu desligamento aconteceu após fazer questionamentos sobre os atrasos na plataforma. De forma sincera, Emília apontou que deveria ter questionado demais, o suficiente para que fosse demitida.

“Fui demitida por fazer perguntas demais”

Emília Malgueiro queria saber sobre atraso na plataforma

Após a fala de Emília Malgueiro, Aureo Ribeiro quis entender melhor a colocação da advogada. O parlamentar perguntou então, quais seriam as perguntas que ela teria feito ao Atlas Quantum. O deputado federal queria saber sobre detalhes relacionados aos atrasos na plataforma.

Sem revelar quais perguntas seriam, Emília Malgueiro confirmou que sua demissão pode ter relação com os atrasos do Atlas Quantum. Dessa forma, a advogada consentiu ao dizer que fez perguntas ao Atlas Quantum sobre os motivos por trás dos atrasos na plataforma.

Advogada está com Bitcoin preso no Atlas Quantum 

De forma indireta, Emília Malgueiro frisou que não investiria novamente em empresas que custodiam criptomoedas. Para a advogada, o melhor investimento é ter a posse das chaves privadas de suas criptomoedas. Ou seja, Emília não investiria em empresas que operam como o Atlas Quantum.

Emília ainda explicou sobre seus investimentos na plataforma. A advogada possui investimentos em Bitcoin no Atlas Quantum. E assim como os demais investidores, Emília declarou que está com Bitcoins retidos na plataforma. Sendo assim, a executiva não conseguiu ainda reaver suas criptomoedas.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Leia mais

Últimas notícias

Brasileiro é acusado de fraudar programa de recompensas de criptomoeda

Um brasileiro foi acusado de ter fraudado um programa de recompensas da criptomoeda Monero, na acusação, Everton Melo teria copiado a análise de outro...

Possível diretor da CVM destaca Bitcoin aquecido

Um possível novo diretor da CVM destaca que o Bitcoin atravessa um momento em 2020 bem aquecido e a autarquia está de olho. O...

PayPal entra no mercado de criptomoedas

O gigante dos pagamentos PayPal anunciou que vai entrar de vez no mercado de criptomoedas, a empresa vai permitir que seus clientes comprem, vendam...