Funcionários públicos da China são pegos minerando criptomoedas em empresas estatais

As informações locais não descrevem o que exatamente aconteceu com os suspeitos e qual a resposta do governo, foi apenas dito que "os funcionários de instituições estatais foram levados a ações disciplinares."

Siga no
Rig de mineração

Com a China em plena repressão contra o mercado de criptomoedas, a mineração no país é um problema para as autoridades. Essa atividade pode ser ainda mais perigosa quando você está minerando em empresas estatais e roubando a energia pública para rodar as suas mineradoras, mas mesmo assim, funcionários públicos da província de Zhejiang foram acusados de utilizar a estrutura do local de trabalho para minerar criptomoedas.

A Agência Chinesa de Crimes Cibernéticos lançou uma investigação em relação a funcionários do governo da província de Zhejiang que, de acordo com as acusações, estavam minerando criptomoedas no local de trabalho.

Como parte da investigação realizada durante o mês de setembro, foram identificados 4.700 endereços de IP em Zhejiang que estavam supostamente minerando criptomoedas. Dos endereços investigados foi revelado que pelo menos 77 agências governamentais na província estavam utilizando o local de trabalho.

Equipamentos de mineração supostamente ilegal utilizado em agências governamentais da China.

Ações disciplinares

As informações locais não descrevem o que exatamente aconteceu com os suspeitos e qual a resposta do governo, foi apenas dito que “os funcionários de instituições estatais foram levados a ações disciplinares.”

2021 tem sido um ano decisivo para o Bitcoin na China, com uma proibição extensa do governo ao criptomercado, colocando o setor de mineração como uma indústria onde é proibido fazer investimentos.

Enquanto muitos acreditavam que isso seria terrível para o criptomercado (e chegou a derrubar o preço do Bitcoin por um tempo), o que aconteceu no fim das contas foi que a concentração de mineração foi dividida em outros países e deixou de ser centralizada na China.

Quanto mais os governos proíbem e enfrentam o Bitcoin, principalmente a mineração, mais é mostrado a resiliência da moeda digital. Neste recente caso com o país asiático é possível argumentar que a proibição da mineração do Bitcoin por lá fortaleceu os fundamentos do ecossistema, descentralizando ainda mais a rede, o que é sempre bom para o mercado.

Enquanto isso, a mineração ilegal continua sendo um problema enfrentado por diferentes países, com o roubo de energia, na maioria das vezes pública, para maximizar os lucros com a mineração.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Mulher animada com preço do Bitcoin em alta

Bitcoin volta aos 64 mil dólares e mercado espera novos recordes

O preço do Bitcoin segue rondando a alta histórica de preços em Dólar, após superar as cotações máximas em Euro. Isso aconteceu porque o...
Mãos em Cuba segurando bandeiras com fundo laranja Bitcoin

Empresas em Cuba começam aceitar Bitcoin como pagamento

Enquanto o Bitcoin continua crescendo como reserva de valor para muitas pessoas e empresas, negócios em Cuba já entendem que a tecnologia é um...
Líder da Gas Consultoria Bitcoin em pronunciamento

“Faraó dos Bitcoins” continua preso após audiência de habeas corpus ser adiada

Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó dos Bitcoins", continua preso e seu pedido de habeas corpus será analisado apenas na próxima semana. Os clientes mais...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias