G7 aponta que Libra, criptomoeda do Facebook, só deve ser lançada com regulamentação

Na próxima quinta-feira a reunião de várias potências deverá lançar um comunicado oficial sobre o caso.

Siga no
Criptomoeda do Facebook, Libra
Criptomoeda do Facebook, Libra

O Grupo dos Sete, popular G7, aponta em um relatório que a criptomoeda do Facebook, a Libra, só deve ser lançada sob regulamentação. De acordo com fontes, na terça-feira, o grupo irá liberar um comunicado público.

A intenção do Facebook de criar sua própria criptomoeda veio a público nos últimos anos. No entanto, em 2019 o assunto rendeu manchetes pelo mundo ao se tornar evidente que havia estudos na empresa sobre o tema.

Com uma divisão própria dentro da empresa para criar uma criptomoeda, o Facebook assustou muita gente. Isso porque, a base de usuários da rede social, juntando Instagram, WhatsApp, Facebook Messenger, ultrapassa 2 bilhões de pessoas.

Com uma legião de pessoas podendo usar apenas a criptomoeda da empresa, bancos centrais pularam do conforto de suas cadeiras. O G7 deve ser o próximo a se posicionar sobre o tema.

As informações são da Reuters de Bruxelas.

G7 deve soltar relatório sobre Libra e aponta que lançamento deve ser após regulamentação

Desde 2019 a comunidade de criptomoedas mundial espera o lançamento da Libra. Com um imenso potencial de tornar popular o uso das criptomoedas no mundo, essa moeda já contaria com uma legião de usuários.

Contudo, ao ser anunciada, foi recebida por bancos centrais com desconfiança. Isso porque, a emissão de moedas atualmente é feita pelas entidades centralizadas. Ou seja, a ideia de uma empresa emitindo a própria moeda não agradou.

Dessa forma, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg foi convocado a uma série de convocações, até nos EUA. Atualmente, o projeto segue sendo desenvolvido, mas deve receber uma nova rodada de implicações legais.

De acordo com a Reuters de Bruxelas, o G7 irá soltar um comunicado oficial sobre a Libra na terça. No documento, o G7 aponta a necessidade de a Libra ser lançada somente após uma regulamentação.

O Grupo dos Sete é composto pelos países mais industrializados do mundo. São eles:  Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e o Reino Unido.

Segundo a Reuters, o documento deixa claro que países já lutam para lançar suas moedas digitais, os CBDCs. Desse modo, o lançamento das stablecoins de qualquer empresa devem ser regulamentados.

Ataques ransomwares, Euro digital e mais: pressão sobre as criptomoedas

O G7 ainda deverá abordar os crescentes ataques de ransomwares, que envolvem as criptomoedas. Como resgate, hackers costumam pedir Bitcoin ou Monero das vítimas, e com a economia digital atual o tema preocupa autoridades.

Além disso, o chamado Euro digital que foi até registrado marca recentemente, deverá ser lançado em breve. Este lançamento está sendo feito pelo Banco Central Europeu, que corre para colocar a moeda no mercado.

Ou seja, a pressão para regulamentar o setor de criptomoedas está sendo colocada como prioridade. A reunião dos países mais industrializados em torno do tema mostra que a Libra terá um desafio grande para que consiga lançar a Libra.

As criptomoedas começaram em 2009, quando o Bitcoin foi lançado. Essa moeda é ainda a principal do mundo, e uma alternativa às chamadas moedas fiduciárias. Com o setor em pleno crescimento, BCs correm contra o tempo para não perderem sua função na sociedade.

FSB libera relatório sobre regulamentação de stablecoins e propõe “stablecoin global”

Nesta terça-feira (13), o FSB (Conselho de Estabilidade Financeira do G20) liberou um relatório sobre a regulamentação das stablecoins. De acordo com o Grupo dos Vinte, os países membros devem conduzir regulamentações dos setores sobre o tema.

“este relatório apresenta recomendações de alto nível para a regulamentação, supervisão e supervisão de acordos de “global stablecoin” (GSC)”, afirmou o FSB

O relatório do G20, de 73 páginas, lançado nesta terça ainda propõe o lançamento de uma stablecoin global. Ou seja, é possível que os países se unam para o lançamento de uma moeda digital de padrão mundial.

O G7 e G20 apontam direções para regulamentação, e tanto a Libra quanto o Bitcoin deverão ser enquadrados em breve.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil sobre criptomoedas e Bitcoin

Auditor da Receita Federal diz que volume de Bitcoin no Brasil dobrou em um...

O auditor fiscal da Receita Federal do Brasil Jonathan José Formiga de Oliveira disse que o volume de Bitcoin no Brasil apurado mensalmente, dobrou em...
Hacker e Bitcoin

Protocolo DeFi sofre ataque hacker e perde R$720 milhões

O protocolo de finanças descentralizadas Cream Finance sofreu um ataque que drenou 720 milhões de reais em tokens através de um ataque que utilizou...
Foto da Fachada da Prefeitura de Niterói

Niterói observa tecnologia blockchain, prestes a criar moeda digital

A cidade de Niterói é uma das que observa o potencial da tecnologia blockchain de perto, período em que também avalia criar uma moeda...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias