G7: “Bitcoin falhou como meio de pagamento e reserva de valor”

"As criptomoedas serviram como um instrumento altamente especulativo, e não como um meio de pagamentos”, escreveu o G7 no relatório.

Siga no
Olho com Bitcoin
Olho com Bitcoin

Um relatório publicado pelas nações do Grupo dos Sete (G7) mostrou que as criptomoedas, incluindo o bitcoin, falharam em fornecer um meio de pagamento ou reserva de valor que seja tanto confiável como atraente. A Libra Association, reagiu ao documento dizendo que o Libra (criptomoeda do Facebook) vai operar com transparência e em parceria com os reguladores.

O estudo tem 30 páginas e investiga o impacto das stablecoins globais. No documento são abordados temas como: os desafios e riscos para políticas públicas, supervisão e regulamentação; a segurança jurídica; segurança, eficiência e integridade dos sistemas de pagamento; proteção de dados; proteção do consumidor e investidor, entre outros assuntos.

O G7, formado pela França, Estados Unidos, Japão, Canadá, Itália, Alemanha e Reino Unido considerou em seu relatório sobre stablecoins que as remessas ainda são lentas e caras. Para eles as stablecoins globais poderiam resolver alguns desses problemas, mas o grupo admite que eles também não estão livres de riscos e desafios.

Como explica o documento, as criptomoedas não são uma solução já que são “altamente voláteis”, têm limites de escalabilidade, interfaces de usuário complicadas e problemas de governança e regulamentação, além de ter outros desafios que ainda precisam ser enfrentados.

“Os criptoativos foram originalmente previsto para enfrentar alguns desses desafios. No entanto, até o momento, eles sofreram vários de limitações, pelo menos grave volatilidade de preços. Assim, os criptoativos serviram como um instrumento altamente especulativo da classe de ativos para certos investidores e aqueles envolvidos em atividades ilícitas, e não como um meio de pagamentos”, escreveu o G7 no relatório.

Já as stablecoins, não têm uma classificação internacional estabelecida e podem não ser estáveis, de acordo com o grupo. No entanto, como as stablecoins têm a capacidade de ser mais prontamente utilizáveis como meio de pagamento e armazenamento de valor, cabe aos emissores garantirem que as regulamentações sejam seguidas.

“O G7 acredita que nenhum projeto global de stablecoin deve entrar em operação até que os desafios e riscos regulatórios e de supervisão sejam abordados adequadamente, através de projetos apropriados e aderindo a uma regulamentação clara e proporcional aos riscos”.

Por fim, o G7 afirma em seu relatório que os governos de todo o mundo deveriam desenvolver roteiros para melhorar a eficiência e reduzir o custo de pagamentos e serviços financeiros. O grupo considera ainda que os bancos centrais, individual e coletivamente, devem avaliar a relevância da emissão de moedas digitais do banco central (CBDCs), em vista dos custos e benefícios em suas respectivas jurisdições.

Em resposta ao G7, a Libra Association, disse que o Libra stablecoin “operará com transparência e em parceria com os reguladores” e que a Libra “está sendo projetado para trabalhar com instituições reguladoras existentes e aplicar as proteções que eles fornecem ao mundo digital e não para romper com elas ou enfraquecê-las”, explicou.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Natália Oliveira
Natália Oliveira
Jornalista desde 2011. Já atuou em grandes mídias de Minas Gerais. Tem interesse por tecnologia e economia.
Preço do Bitcoin em Euro

“Criptomoedas estão com os dias contados”, diz vice-presidente do Bank of China (Brasil)

"As criptomoedas estão com os dias contados", de acordo com Hsia Hua Sheng, professor de finanças da FGV e vice-presidente do Bank of China...
Símbolo do Bitcoin em blocos, representando blockchain atualização Taproot

Binance ainda não deu sinal verde para atualização do Bitcoin e é criticada nas...

A Binance ainda não atualizou sua versão do Bitcoin para aderir ao Taproot, uma das atualizações mais importantes da história do Bitcoin. Como resultado,...
Criptomoeda Chia mineração

Amazon lança mineração em nuvem de Chia e criptomoeda dispara 70%

A criptomoeda Chia foi integrada na AWS, serviço de computação em nuvem da Amazon, segundo uma postagem na pagina chinesa da empresa. Com o...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias