GenBit sofre nova derrota na Justiça e tem bloqueio de R$ 800 mi

Decisão é referente à ação civil pública aberta pelo Ministério Público do Estado de São Paulo

Siga no
Presidente da GenBit, Nivaldo Gonzaga
Presidente da GenBit, Nivaldo Gonzaga. Reprodução/YouTube

A Justiça de São Paulo determinou o bloqueio de R$ 800 milhões de ativos e de criptomoedas da Gensa Serviços Digitais (Grupo Tree Part), holding que controla a exchange GenBit. A empresa, com sede em Campinas (SP), prometia lucros fixos de até 15% ao mês por meio de supostos investimentos em criptomoedas.

A decisão, a qual o portal Livecoins teve acesso, é uma resposta à ação civil pública movida pelo Ministério Público do Estado de São Paulo contra a empresa. No processo, distribuído no final do ano passado, o órgão havia pedido bloqueio de R$ 1 bilhão das contas do conglomerado.

Além da Gensa e da Genbit, a determinação da Justiça cita outras empresas e administradores do grupo: Zurich Capital de Investimentos; HDN Participações; Procar Rent a Car; New Tiger Merchant Bank; Arbor Serviços de Gestão Financeira; Nivaldo Gonzaga dos Santos; Gabriel Tomaz Barbosa; Davi Maciel de Oliveira; José Newton Esteves Garcia, Afonso André Gonçalves de Araújo; Fábio Aparecido de Almeida e Kesley Vicente Morais.

Contatada, a Gensa informou que “a respeitável decisão do poder judiciário Paulista, na análise da ação civil pública movida pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, determinou, de forma provisória, o bloqueio de valores para garantia do resultado final do processo, valor este que está sendo avidamente discutido pelo departamento jurídico da empresa”. (veja íntegra da nota no final da matéria)

Esquema se configurava como pirâmide financeira, meciona juiz

O bloqueio (tutela de urgência) de recursos é determinado quando há “elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo”, de acordo com o Código de Processo Civil.

Ao estipular o arresto dos ativos, o juiz Luis Felipe Ferrari Benendi, responsável pelo caso, disse que verificou todos os elementos necessários para tal medida.

O magistrado citou o processo administrativo aberto pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que identificou que a Gensa, por meio da Zero10 Club, oferecia valores mobiliários sem autorização da autarquia e tinha um modelo de negócio com indícios de ser uma “verdadeira pirâmide financeira”.

“Havendo, pois, indícios de ato ilícito e mora obrigacional, com possível redução do patrimônio, imperioso é o arresto de ativos de todos os réus, diretamente responsabilizados ou pela via da desconsideração da personalidade jurídica”, disse o magistrado.

A desconsideração da personalidade jurídica também foi estipulada pelo juiz. Com isso, os efeitos das decisões judiciais recaem não somente nas empresas, mas sobre os bens particulares dos administradores do negócio.

Nivaldo Gonzaga e seu filho, Gabriel Tomaz Barbosa. Ambos são responsáveis pela GenBit.

Empresa tem 15 dias para converter criptomoedas em dinheiro

Na decisão, o juiz ainda estipulou que a empresa tem 15 dias para efetuar “a conversão dos ativos em nome de qualquer dos requeridos (…) em dinheiro e o deposite nos autos”.

O procedimento, no entanto, será difícil. Isso porque na semana passada o presidente Nivaldo Gonzaga, em live no Instagram, falou que o dinheiro investido pelas pessoas foi transformado em “ativos digitais”, como o Treep Token (TPK), uma “criptomoeda” da empresa que não tem valor algum no mercado.

Empresa já tem R$ 1,3 milhão bloqueado na justiça paulista.

Por que a Justiça bloqueou R$ 800 mi, e não R$ 1 bi?

Não se sabe exatamente quantas pessoas foram lesadas pelo grupo e quanto foi investido por cada um deles, pois o conglomerado até hoje não divulgou essas informações.

No entanto, o presidente da GenBit falou em várias ocasiões que a exchange teria cerca de 45 mil clientes cadastrados.

Para chegar ao valor de R$ 800 milhões, portanto, o juiz estimou que cada investidor pode ter investido pelo menos R$ 18 mil no negócio.

“Destarte, R$ 800 mil é algo aproximado do cálculo R$18 mil x 45.000 [em
verdade, R$20 mil], tendo o Juízo, pois, considerado como média do investimento algo inferior a dezoito mil]”, diz trecho da decisão.

Justiça nega outros pedidos do MP

A Justiça indeferiu os outros pedidos da MP, como busca e apreensão de dispositivos eletrônicos e passaportes, suspensão das atividades da empresa, quebra de sigilo fiscal e bancário, entre outros.

No caso do pedido de apreensão dos aparelhos, o juiz entendeu que não há motivo para tal medida porque ele verificou que “ativos virtuais/criptomoedas têm seus códigos fonte armazenados nos referidos dispositivos”.

Segundo o magistrado, no entanto, posteriormente será “determinada a perícia nos referidos dispositivos eletrônicos”.

O que disse a GenBit nos autos?

Nos autos da ação movida pelo MP, a defesa da Gensa Serviços digitais informou à Justiça “que inexiste prova de dívida líquida e certa a ensejar a cautelar de arresto”, que os “pleitos autorais incorrem em abuso de autoridade”, “que houve a cessação da comercialização dos planos do Zero10.Club em meados de 2019” , entre outros.

Sobre a afirmação da defesa de que a Zero10 Club parou de atuar, no entanto, a própria CVM divulgou em novembro que a empresa, apesar de notificação da autarquia, continuou a oferecer pacotes financeiros.

Além disso, diversos clientes ouvidos pela reportagem do Livecoins também relataram que até outubro a empresa fazia eventos em São Paulo e no Paraná para ofertar investimentos atrelados a supostos lucros.

Veja a íntegra da nota da Gensa:

A Tree Part informa a todos os clientes e interessados que a respeitável decisão do Poder Judiciário Paulista, na análise da Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público de São Paulo, determinou, de forma provisória, o bloqueio de valores para garantia do resultado final do processo, valor este que está sendo avidamente discutido pelo departamento jurídico da empresa. Contudo, o Juízo não acolheu a acusação de pirâmide econômica, e negou o pedido de suspensão das atividades empresariais do grupo. A decisão se fundamentou pela “ausência de risco de dano, já que não há provas nos autos da continuidade da formalização de SCP’s e realização de investimentos nos moldes em que proibidos pela CVM”. A Tree Part continua empenhada em demonstrar a todas as instituições públicas constituídas a legalidade e a lisura do seu sistema de usabilidade e sustentabilidade dos ativos digitais, e acredita na brevidade do esclarecimento e encerramento de quaisquer dúvidas acerca do seu modelo negocial.

Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).

Bitcoin é uma forma extrema de anarquismo libertário, diz gestor de fundos

Existem diferentes opiniões sobre como o Bitcoin será capaz de mudar o futuro e a sociedade como um todo, no entanto, nem todas as...

Apenas 16% dos investidores em criptomoedas entendem do assunto, diz pesquisa

Para investir de forma segura em qualquer mercado ou ativo é imprescindível que você tenha conhecimento sobre o que está fazendo. No entanto, uma...
Binance PIX

Corretoras brasileiras pedem ação da CVM, MPF e BC contra Binance

A Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto), que tem corretoras como a foxbit e Mercado Bitcoin, pediu que o MPF ajuíze uma ação civil pública...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Apenas 16% dos investidores em criptomoedas entendem do assunto, diz pesquisa

Para investir de forma segura em qualquer mercado ou ativo é imprescindível que você tenha conhecimento sobre o que está fazendo. No entanto, uma...

Corretoras brasileiras pedem ação da CVM, MPF e BC contra Binance

A Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto), que tem corretoras como a foxbit e Mercado Bitcoin, pediu que o MPF ajuíze uma ação civil pública...

Site sobre criptomoedas supera Bloomberg, Reuters e WSJ em visitas mensais

O maior agregador de preços de criptomoedas do mundo, o CoinMarketCap, realizou um marco histórico no mês de fevereiro: superou a marca de 100...

Foice, martelo e… Bitcoin? Filósofo diz que criptomoeda é um renascimento do comunismo

O filósofo francês Mark Alizart lançou um livro onde afirma que o advento das criptomoedas e o protocolo Bitcoin são uma possível alavanca para se pensar em...

George Ball diz que Bitcoin é uma boa proteção contra inflação

O famoso investidor George Ball, CEO da Sanders Morris Harris, dise que o Bitcoin é uma boa proteção contra a inflação. Dessa forma, ele...