General dos EUA diz que Bitcoin precisa de mais defensores

Mesmo tendo um doutorado em Economia e Matemática, o general demorou para entender a explicação, levando algumas pessoas a brincarem com a situação.

Robert Spalding, general aposentado da Força Aérea dos EUA, envolveu-se em uma discussão sobre Bitcoin nas redes sociais e, após algumas respostas de investidores, mostrou-se animado com a criptomoeda.

Toda conversa começou com uma pergunta ingênua do general. “Se [o Bitcoin] pode ser fatiado um número infinito de vezes, é realmente escasso?”, questionou Spalding.

Nos comentários, diversas pessoas explicaram de maneira diferente que uma divisão não é uma multiplicação. Como exemplo, citaram que uma nota de 1 dólar também pode ser dividida entre 1.000 pessoas, mas que isso não altera o fato de ser 1 dólar.

Mesmo tendo um doutorado em Economia e Matemática, o general demorou para entender a explicação, levando algumas pessoas a brincarem com a situação.

“Eu diria que o dólar está longe de ser escasso graças ao Fed”, comentou o general Spalding.

“Você está chegando lá, muito lentamente”, respondeu um seguidor, brincando com a demora do general para entender a narrativa do Bitcoin.

De qualquer forma, Spalding mostrou que nenhuma pergunta é burra e que, se uma pessoa estiver aberta em uma conversa, pode aprender algo novo com alguém que possui uma visão diferente da sua.

General americano mostrou interesse no Bitcoin

Dando sequência a conversa, o general americano Robert Spalding afirmou que o Bitcoin precisa de mais pessoas que estejam preocupadas em defender a criptomoeda sem se importar com seu dinheiro.

“Para o bitcoin chegar a algum lugar, ele precisa de defensores que se preocupem com mais do que seu próprio patrimônio líquido.”

Novamente, a comunidade apontou para diversas pessoas as quais Spalding pode seguir para aprender mais sobre o Bitcoin. Um dos exemplos citados foi Jack Dorsey, fundador do Twitter e agora um empreendedor de diversas iniciativas voltadas ao BTC, como a Ocean.

“@jack — fundador do twitter — é o cara”, respondeu um ex-marinheiro americano. “Também me preocupo mais com o impacto do bitcoin na liberdade e soberania econômica do que com o ganho do meu próprio portfólio.”

“Bitcoin é para a liberdade o que o CBDC é para os sistemas autocráticos autoritários.”

Por fim, enquanto alguns acreditam que o Bitcoin já esteja em seu estágio final, o recente interesse de pessoas como o general Spalding mostram que estamos ainda no início. Ao que tudo indica, o próprio general pode se tornar um grande defensor do Bitcoin assim que aprender mais sobre o projeto.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias