Empresa brasileira de chatbots passa a aceitar Bitcoin e Ethereum como pagamento

"Único problema do Bitcoin é a falta de informação das pessoas sobre ele", afirmou CEO da empresa.

Siga no
Luiz Tardelli, fundador da Getbots empresa de chatbots que aceita bitcoin
Luiz Tardelli, fundador da Getbots/Divulgação

Uma empresa brasileira de chatbots agora aceita Bitcoin e Ethereum como meio de pagamento. A novidade foi anunciada pelo CEO da Getbots, Luiz Tardelli, no programa Hora do Consumidor, na TV e Rádio Thathi, de Ribeirão Preto (SP). De acordo com ele, essa será a primeira empresa do setor no Brasil a aceitar criptomoedas como pagamento.

Entre os clientes da empresa estão gigantes do Brasil e mundo, como a Samsung e JBS, por exemplo.

A adoção do Bitcoin como meio de pagamento tem atraído cada vez mais empresas, que esperam se expor ao mercado. Aproveitando sua participação no programa, Tardelli ainda desmistificou alguns questionamentos sobre a tecnologia.

Procurado pelo Livecoins, o fundador da empresa ainda deu mais detalhes sobre a novidade.

Empresa de chatbots aceita Bitcoin e Ethereum como meio de pagamento no Brasil

A GetBots, que tem sede na cidade de São Paulo, passou a aceitar Bitcoin e Ethereum como meio de pagamento. Com a notícia, o CEO da empresa acabou sendo entrevistado pela TV Thathi, explicando as motivações por trás da iniciativa.

A empresa trabalha com soluções de inteligência artificial e atendimento a clientes com robôs, os chamados chatbots. Assim, ela é a primeira empresa do setor a aceitar criptomoedas como meio de pagamento no país.

De acordo com Luiz, há riscos quanto a aceitar o Bitcoin, sendo o principal a falta de informações das pessoas sobre a tecnologia. Além disso, especulações de possíveis enriquecimentos rápidos, rendimentos de juros e esquemas estelionatários, como pirâmides financeiras, são outros riscos que os interessados devem tomar cuidado.

Com relação à segurança, Tardelli disse que as pessoas ainda não têm muita noção do uso das moedas, devendo procurar mais informações no site oficial do Bitcoin, o Bitcoin.org.

Corretora parceira da GetBots ajuda no processo de compra de Bitcoin desde 2020

O CEO da GetBots afirmou que trabalha com uma corretora parceira para comprar criptomoedas com dinheiro. Dessa forma, além de aceitar Bitcoin como meio de pagamento, a moeda digital é uma reserva de valor na empresa.

A empresa de chatbots tem contratos atualmente com as companhias Samsung, JBS, Danone e Bayer AG, que agora poderão optar por pagar em criptomoedas pelo serviço.

De acordo com o Luiz Tardelli, a ideia é dar mais opções de pagamentos para empresas, fomentando a adoção das criptomoedas no Brasil, mas que como tudo começou recentemente, ainda não foi feito nenhum pagamento na modalidade.

“Como nossos clientes são grandes industrias (JBS, Samsung, Bayer), acredito que ainda levará um tempo para que essas empresas também se preparem para realizar este tipo de trabalho.”

Empresa colocará endereço de Bitcoin na nota fiscal emitida para as empresas

Em conversa com o Livecoins, Luiz Tardelli disse que o mercado de criptomoedas tem tudo a ver com os chatbots. Essa foi a visão que deu o ponto de partida na empresa, de aceitar este novo meio de pagamentos.

Com relação a aceitar criptomoedas como pagamento, ele afirma que tudo parte da própria empresa, que não utilizará intermediários neste primeiro momento.

“Nesse primeiro momento, nós vamos fazer a operação de forma mais simplificada mesmo. Sem gateway de pagamento. No momento de faturar o cliente, a gente deixará disponível na NF (nota fiscal) o endereço da nossa carteira para aquele cliente e a partir disso, ele pode tomar a decisão em pagar em reais ou em criptomoeda (bitcoin)”

Questionado sobre a quantidade de criptomoedas alocadas na reserva da GetBots, Luiz preferiu não comentar, mas disse que a estratégia da empresa está em diversificar com moedas digitais e CDBs.

Por fim, Tardelli deixou claro que a opção de aceitar Bitcoin e Ethereum se justifica pela presença de mercado das duas moedas, passando até mais segurança jurídica para seus clientes.

“Eu acredito que são projetos com maior maturidade e até para leigos (pessoa física ou jurídica) passa maior sensação de segurança.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Dono da maior corretora de criptomoedas da Rússia é preso

Dmitry Vasiliev, ex-CEO e fundador da exchange de criptomoedas da Rússia, Wex, foi preso no começo de agosto pela Interpol e levado para um...
Bitcoin regulação. Imagem: ShutterStock

Mais de 60 corretoras de bitcoin deixarão de funcionar na Coreia do Sul

A Comissão de Serviços Financeiros (FSC) da Coreia do Sul, como muitas outras jurisdições, está aumentando o cerco regulatório em relação as corretoras do...
Gráfico de preço da Cardano em alta

99% dos contratos inteligentes da Cardano continuam inativos

A atualização da rede Cardano para que ela passasse a ter contratos inteligentes foi um dos momentos mais aguardados pelos investidores da moeda digital....

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias