Gigante de mineração de Bitcoin será listada na Nasdaq

Uma das maiores infraestruturas de mineração dos EUA

Siga no
Core Scientific
Core Scientific

A gigante de mineração de Bitcoin Core Scientific se tornará pública com listagem na Nasdaq através de um SPAC. Essa é uma boa notícia de forma geral para o ecossistema do Bitcoin, afinal, mostra que o setor está alcançando novas formas de atrair investidores e um “espaço” mais sério na indústria financeira.

A listagem não será “direta”, ela foi feita através de um SPAC, que significa Special Purpose Aciquisition Company ou, Companhia com Propósito Especial de Aquisição – conhecido também como “IPO do cheque em Branco”.

Um SPAC é uma empresa de aquisição que leva fundos através de uma IPO para adquirir outra empresa para torná-la de capital aberto com listagem em uma bolsa.

Nesse caso, a Core Scientific disse que irá se fundir com a Power & Digital Infrastructure Acquistion Corp em um acordo que avaliou a Core em US$ 4.3 bilhões. No entanto, não foram divulgadas informações sobre quando a listagem e negociaões das ações começarão ou qual será o nome do ticker das ações.

Uma das maiores infraestruturas de mineração dos EUA

A listagem pública da Core Scientific é bem interessante considerando a sua posição como uma das grandes provedoras de infraestrutura de mineração em todo os EUA.

Esse é um passo importante para a adoção e possibilitará que pessoas e instituições invistam no ecossistema do Bitcoin sem necessariamente precisaram contar com a volatilidade do mercado como um todo.

Com operações em quatro estados dos EUA a empresa tem uma infraestrutura de negócios gigantesca, além de uma série de patentes e de aplicações. Com a empresa avaliada em US$ 4,3 bilhões, ela está bem acima das suas principais concorrentes, a Riot Blockchain e a Marathon Digital, com capitalização de mercado de US$ 2,18 bilhões e US$ 2,25 bilhões, respectivamente.

Segundo a CBNC, a Core tem como principal atividade a mineração de Bitcoin, afirmando que ela gerou US$ 60 milhões em lucro em 2020 e prevê US$ 493 milhões este ano, no entanto ela não comentou sobre o lucro líquido ou prejuízos.

O CEO da companhia, Mike Levitt, também afirma que a empresa está em sua capacidade máxima com planos de aumentar ainda mais sua infraestrutura para 2022.

O crescimento da Core, junto da sua listagem pública indica que o mercado de mineração nos EUA está crescendo, algo muito importante para o setor, que ainda sofre com o problema da repressão à mineração na China.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Debate Descentralizado: stablecoins podem impactar outras criptomoedas

As stablecoins são possivelmente um dos pilares do mercado de criptomoedas atualmente. O USDT, por exemplo, é usado como medidor de demanda por investidores....
Trade na Uniswap baleia

Criador da Uniswap quer melhorar negociações de baleias Ethereum

Hayden Adams, o criador da Uniswap quer implementar uma melhoria para as negociações de baleias de Ethereum. Um estudo está sendo feito em conjunto...
US Marshals na vigilância do telhado bitcoin

Polícia americana contrata empresa para armazenar bitcoins apreendidos

A polícia dos Estados Unidos quer guardar os bitcoins apreendidos em operações e para isso, contratou uma empresa especializada, a Anchorage Digital. De acordo com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias