Goldman Sachs alerta: Dólar pode perder status de reserva de valor mundial

Siga no
Dólar Alta
Dólar

No começo dessa semana o ouro teve uma excelente movimentação em seu preço, conseguindo até mesmo ultrapassar o seu último valor recorde. Enquanto isso, o dólar continua em um estado de baixa confiança, com o Goldman Sachs alertando para a possibilidade de a maior moeda fiduciária do mundo perder o seu status de reserva de valor mundial.

O banco de investimentos está bem otimista com a atual situação do ouro, mas está com o pé atrás quando a situação é a força do dólar como uma reserva de valor.

Os estrategistas da empresa acreditam que o dólar está em risco de perder o status de reserva de valor mundial. Isso quer dizer que a moeda norte-americana pode perder o apelo que tem para outros países durante crises, quando a compra de dólares costuma a aumentar consideravelmente.

Curiosamente, a posição dos estrategistas da Goldman Sachs foi publicada pouco tempo depois dos bancos receberem a autorização para custodiar Bitcoins, algo que alguns viram como um sinal de desespero.

“Começaram a surgir preocupações verdadeiras sobre a longevidade do dólar dos EUA como uma moeda de reserva.”

De acordo com os estrategistas do banco, o problema com a força do dólar está justamente em quando os EUA continuam aumentando o nível do débito nacional. O valor já passou com tranquilidade a casa dos US$ 24 trilhões e o nível de aumento da dívida é tanta que alguns já até afirmaram que os EUA é um “país socialista para idiotas”.

Com o valor do debito atingindo 80% do produto interno bruto do país, a publicação acredita que o governo e o banco central vão acabar acelerando consideravelmente a inflação da moeda fiduciária.

“A expansão das contas e a vasta criação de dinheiro levanta os medos de degradação. Há uma grande possibilidade que no futuro, depois que a atividade econômica normalize, que os bancos centrais sejam incentivados a permitir que a inflação vá para níveis mais altos para reduzir o fardo do débito acumulado.”

Além da política interna que pode degradar o valor do dólar, a incerteza política entre diferentes nações, principalmente na guerra comercial China x EUA, também pode afetar o valor da moeda fiduciária.

Caminho aberto para outras reservas de valor?

O enfraquecimento do dólar e de qualquer outra moeda fiduciária é uma aposta antiga de muitos observadores do setor financeiro.

Com uma possível inflação no futuro, veremos o ouro ganhar cada vez mais valor, assim como a prata e outras formas de guardar dinheiro que não a moeda fiat.

Claro, nesse quesito também entramos nas criptomoedas, com o Bitcoin sendo o principal ativo digital envolvido na narrativa da reserva de valor. E considerando as recentes movimentações do Bitcoin, temos motivos para acreditar em uma valorização do tipo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Ethereum no pano

Ethereum ultrapassa Netflix, Coca-Cola e L’Oreal em valor de mercado

Na manhã deste sábado (10), o Ethereum, segunda maior criptomoeda do mundo em termos de capitalização de mercado, estabeleceu um novo recorde de preço,...
Bandeira da Rússia amassada

Banco central russo deve lançar moeda digital em 2023

Funcionários do Banco Central da Rússia revelaram que estão trabalhando no desenvolvimento do Rublo digital, a moeda digital do país que deve ser lançada...

As falácias do consumo de energia do Bitcoin

O tópico mais recente na indústria de criptomoedas é o consumo de energia de prova de trabalho (Proof-of-work ou PoW) do Bitcoin e se...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias