Notícias

Goldman Sachs faz alerta sobre halving do Bitcoin

Share

Enquanto muitos investidores acreditam que o Bitcoin repetirá os ganhos que teve em ciclos de halvings passados, o Goldman Sachs não está convencido de que o evento terá tanto impacto no preço da criptomoeda.

Segundo os analistas, algumas pessoas estão dando importância demais para o halving e se esquecendo que o Bitcoin valorizou por outros motivos. Ou seja, seria uma falácia lógica conhecida como “correlação não implica causalidade”.

“Historicamente, os três halvings anteriores foram acompanhados por valorização do preço do BTC após o halving, embora o tempo necessário para atingir as máximas históricas difira significativamente”, nota o relatório do Goldman Sachs compartilhado pelo CoinDesk.

“Deve-se ter cautela ao extrapolar os ciclos passados e o impacto do halving, considerando as respectivas condições macroeconômicas prevalecentes.”

Ciclos de halving do bitcoin e análises gráficas de Santino Cripto

Olhando para o gráfico acima, muitos acreditam que o halving seja o percursor desses ralis. No entanto, outros fatores podem ter tido muito mais impacto no mercado.

Como exemplo, as criptomoedas tiveram uma grande demanda em 2017 com a febre das ICOs (Ofertas Iniciais de Moedas). O mesmo em 2021 com a inflação batendo recordes em diversos países. Portanto, é difícil acreditar que o Bitcoin subiu apenas devido ao halving.

Bitcoin vai cair com o halving? Analistas do Goldman Sachs não estão preocupados

Outro ponto debatido pelos analistas do Goldman Sachs é a chance de uma queda nos preços como o chamado “compre o boato, venda a notícia”. Em outras palavras, uma antecipação do mercado, que pode gerar um efeito contrário no dia do fato.

Uma das razões para acreditar nessa teoria é o gráfico do Bitcoin Cash (BCH), maior clone do Bitcoin. Após operar em forte alta pré-halving, quase dobrando de valor em apenas 15 dias, o BCH já opera em queda de 30%.

Bitcoin Cash (BCH) teve forte alta antes do halving (3 de abril) e então iniciou uma forte queda. TradingView.

De qualquer forma, o Goldman Sachs não está tão preocupado com isso. Segundo os analistas, caso a queda ocorra, ela será temporária e não afetará o Bitcoin no médio-prazo.

“Se o halving do BTC na próxima semana for um evento de ‘compre o rumor, venda a notícia’, isso é discutivelmente menos impactante para a perspectiva de médio prazo do BTC.”

O motivo seria a contínua demanda vinda dos ETFs americanos, mas também da própria escassez do Bitcoin. Ou seja, será apenas um ruído quando olharmos para um tempo maior nos gráficos.

Por fim, o halving do Bitcoin está marcado para o bloco de número 840.000, esperado para ser minerado entre a noite da próxima sexta-feira (19) e a madrugada de sábado (20).

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.
Curta no Facebook, Twitter e Instagram.
Comentários
Autor:
Henrique HK