Hacker invade sistema de golpistas e devolve R$ 51 mil para vítimas

Siga no
Hackerman
Hackerman

Recentemente várias pessoas foram vítimas de um ataque de phishing que utilizava uma simulação da famosa plataforma DeFi UniSwap e interação com o MetaMask, através do ataque os hackers conseguiram roubar mais de US$ 10 mil (cerca de R$ 51 mil na cotação atual).

Mas um hacker white hat conseguiu não apenas expor os golpistas, como também recuperou o dinheiro das vítimas.

Como relatado em seu blog, o hacker Harry Denley conseguiu acesso ao banco de dados dos golpistas que estava com permissões de leitura e escrita (além de visíveis, os dados poderiam ser alterados). Isso permitiu que Denley pudesse realizar uma busca completa e periódica pelos endereços que foram comprometidos.

Além disso, através do uso de um Sweeper ele foi capaz de desviar parte do dinheiro roubado para contas que controlava. Através dessas ações, Harry foi capaz de descobrir alguns dos endereços que estavam sendo usados pelo golpe.

  • uniswapv1v2.app (162.213.255.91)
  • app (162.213.255.91)
  • online (162.213.255.91)
  • shop (68.65.123.97)
  • xmr-wallet.com (162.213.255.91)

Ajuda da Binance para devolver o dinheiro roubado

Harry Denley

Ao analisar os dados da database dos golpistas, o hacker também conseguiu identificar quais valores estavam sendo movidos e para quais corretoras. Por ter contatos dentro da Binance ele conseguiu esclarecer a situação e a corretora passou a ajudar com a devolução dos valores roubados.

Junto da corretora, Denley conseguiu o contato com os donos de certos endereços e depois de uma série de perguntas para comprovar que eram donos do ETH roubado os valores foram devolvidos e os usuários foram instruídos em estratégias se proteger desse tipo de ataque.

Golpes Phishing estão cada vez mais sofisticados

O golpe descrito por Denley é bem complexo. O ataque não se passava simplesmente por um site, mas também simulava os pop-ups do MetaMask com perfeição e após pedir dados sigilosos, como a palavra chave de acesso à carteira, redirecionava o usuário para o site e serviço legítimo para evitar desconfiança.

Em um tuíte, o hacker demonstrou como o ataque de phishing funciona em detalhes e como ele tem várias camadas, algo bem mais avançado do que o phishing clássico feito por e-mail e sites falsos.

Outro ataque de phishing recente ficou bem famoso e envolveu alguns dos nomes mais importantes do Twitter.

O recente hack do Twitter gerou uma grande começou em todo o setor da tecnologia, no entanto, expôs o quanto os golpistas que utilizam táticas de phishing estão indo cada vez mais longe.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

NFT pode “matar” o Bitcoin? Qual a relação entre ambos?

É provável que muita gente conheça os NFTs, regularmente confundidos com “arte digital”. A ação ganhou força após Stephen Curry, astro da NBA, e...
Plataformas NFT e Ethereum empresas

Empresas listadas na bolsa apostam no mercado de NFT

O crescimento do mercado de NFTs tem quebrado barreiras mais rápido do que outros recursos relacionados a blockchain. Hoje até mesmo grandes empresas, listadas...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

Mineradores brasileiros comentam banimento de Bitcoin pela China

A proibição de Bitcoin pela China nos últimos dias abalou o mercado, com muitas pessoas ficando preocupadas com isso, menos dois mineradores brasileiros que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias