Início CBDC História de traição viraliza nas redes e expõe “falha” no Pix

História de traição viraliza nas redes e expõe “falha” no Pix

Será que teremos uma mudança no Pix por causa de uma traição?

Histórias de amor sempre foram importantes para mover o mundo e aparentemente uma história do tipo vai impactar até mesmo o sistema de pagamentos digitais Pix, pois é… Ao compartilhar uma história sobre uma namorada arrependida, um usuário do Twitter expôs uma “falha” do Pix que pode até dar trabalho para algumas pessoas no futuro.

Tudo começou com uma namorada que foi bloqueada nas redes sociais. Sem ter como pedir perdão através do Facebook, Whatsapp, ou qualquer outra mídia social, ela passou a enviar pagamentos de 1 centavo no Pix com mensagens de desculpas. Como o usuário do Pix sempre recebe uma notificação quando há uma transferência, as mensagens então chegavam ao destinatário.

O usuário do Twitter, identificado como Matheus Siqueira, de 21 anos, contou a história que aconteceu com seu primo, que agora estava tentando descobrir uma maneira de poder bloquear alguém no Pix para parar de receber as mensagens.

A história, que realmente é bem engraçada, acabou viralizando nas redes sociais e atingiu centenas de milhares de pessoas. Mas além disso, ela também levanta a questão: Será que ainda falta recursos no Pix? Bom, essa é uma questão que foi explorada por alguns comentaristas do Twitter.

Não tem como bloquear alguém no Pix

De acordo com a apuração da Folha de São Paulo não existe a opção de bloquear um pagamento no Pix por parte do recebedor, sendo assim a namorada arrependida tem “munição” para muitas mensagens, uma vez que é fácil conseguir 1 centavo para forçar as notificações.

De acordo com o site de notícias, a assessoria de imprensa do Banco Central informou que o usuário pode é inibir notificações do aplicativo, mas isso cria outro problema, já que ele pode perder outras notificações.

“O que o usuário pode fazer é configurar o aplicativo da instituição na qual mantém a conta para não receber a notificação do pagamento. Mas o pagamento em si não é bloqueável de regra”.

O que alguns questionaram foi se haveria a possibilidade de pessoas utilizarem a mesma tática para enviar mensagens de spam para diferentes pessoas, como propagandas, por um valor muito baixo (justificando uma nova forma de marketing agressivo).

Como é de se imaginar, isso seria um problema para quem quer um pouco de paz longe das propagandas que já ficam em todos os lugares. Com isso, alguns também propuseram que o “software nunca fica pronto” já que são necessárias melhorias constantes em qualquer tipo de plataforma e que, por isso, o Pix não pode ter um escopo fechado.

Agora resta a dúvida, será que teremos uma mudança no Pix por causa de uma traição?

Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.