Imagem vazada mostra moeda digital da China

Siga no

Desde o boom do criptomercado, a China tem atuado de maneira ativa no desenvolvimento e concentração de diversas criptomoedas. Agora em meio a atual pandemia do coronavírus, o país asiático parece estar abraçando um projeto para um ativo digital próprio.

Mesmo com políticas bastante restritivas com relação a este tipo de token, o Banco Agrícola da China parece ter iniciado testes para a implementação da moeda digital.

Há uma certa relação paradoxal da China com criptomoedas. Por um lado, o comércio de Bitcoin e outros ativos é restrito e proibido. Por outro, a mineração do ativo digital e o desenvolvimento de tecnologia blockchain são estimuladas em todo o território.

Assim sendo, o projeto para um token nacional, que já estava em desenvolvimento há algum tempo, parece estar oficialmente a caminho de se concretizar.

Um relatório foi lançado pelo site chinês BlockBeats, lançado no último dia 14 de março. Ele mostra imagens de um novo aplicativo do banco agrícola, com foto em uma criptomoeda, começaram a circular.

A foto foi mostrada pelo WeChat, e mesmo não sendo totalmente traduzida pode-se notar o termo “DC” na tela inicial do programa. Este é o nome que muitos deram de Yuan digital que a China tem planos de implementar no país.

Ao que tudo indica, a China tinha planos de lançar o ativo digital no início deste ano. Porém, acabou tendo um atraso pela pandemia do COVID-19. De qualquer forma, no mesmo dia em que a tela deste aplicativo foi divulgada, o governo do país criou um consórcio de 15 organizações membros que trabalham com blockchain.

Entre as entidades que fazem parte deste projeto estão nomes de peso, como Banco Popular da China, o Tencent e o Baidu.

Estima-se, portanto, que este grupo trabalhará para elaborar padrões e planos que facilitem a adoção generalizada da tecnologia blockchain no país.

O Bank of International Settlements afirmou em um comunicado que este provável lançamento não poderia ocorrer em um “timming” melhor. Isso porque o atual surto de coronavírus provocou uma aversão ao dinheiro físico, um vetor para a transmissão da doença, fazendo com que este tipo de ação ganhe destaque.

Ao mesmo tempo, sistemas de pagamento digital como o WeChat Pay e o Google Pay começam a ganhar força.

A instituição afirma que infraestrutura de pagamentos digitais do banco central da China podem se tornar muito proeminentes. Desta forma, destaca a sua resiliência para proteger o país das diversas ameaças diante do panorama atual que o mundo enfrenta. Consequentemente, avalia que o dinheiro digital pode ser a melhor solução.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".
Primeiro ETF de Bitcoin na NYSE

Primeiro ETF de Bitcoin na NYSE inaugura com grande volume

O primeiro ETF de Bitcoin foi listado na NYSE nesta terça-feira (19), fazendo história como um dos 15 maiores já listados na bolsa norte-americana...
Símbolo da Binance em caldeirão pressão autoridades policias

Binance bloqueia conta de 20 clientes a pedido da polícia

A corretora Binance bloqueou pelo menos 20 clientes de acessar suas contas, a pedido da polícia para uma investigação internacional. O caso aconteceu na Colômbia...
Monte de Bitcoin observado por um touro ao fundo alta do preço cotação

Bitcoin dobrou de valor desde banimento na China

As preocupações econômicas do Bitcoin devido aos banimentos do Bitcoin na China, bem como a sua crise imobiliária, acabaram ficando para trás conforme o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias