Índia propõe imposto agressivo ao bitcoin e considerar moeda como jogo de azar

Segundo país mais populoso do mundo prepara carga tributária ao setor.

Punho cerrado com bandeira da Índia ao lado de mão com Bitcoin
Punho cerrado com bandeira da Índia ao lado de mão com Bitcoin

Na Índia, uma nova medida sendo estudada por um Comitê de Tributação pressiona o bitcoin ao considerar a moeda similar a uma aposta, ou casino. Dessa forma, o imposto a incidir sobre operações com a moeda digital deverão ser altos para quem se envolve com o mercado no país.

Com a segunda maior população do mundo, atrás apenas da China, a Índia não deu ao bitcoin um status legal de moeda. Além disso, o país possuí uma relação delicada com esse setor, do qual já foi até banido.

Considerado um país emergente, a população da Índia conhece o bitcoin e suas vantagens, procurando deter a tecnologia, mas o governo busca dificultar o acesso.

Conselho de Tributação na Índia pressiona o bitcoin: “28% de impostos”

Na Índia um dos impostos criados nos últimos anos é o Imposto sobre Bens e Serviços, uma tradução para “Goods and Services Tax” (GST). Quando aprovado pelo parlamento local, ele chegou a alcançar o status de Reforma Tributária indireta, visto que reuniu vários impostos em um só local.

E para fiscalizar e cuidar que as regras definidas estão sendo seguidas, foi criado o Conselho GST. De acordo com a CNBC TV18, o governo local quer associar as criptomoedas com loterias, casinos, corridas e apostas, colocando essas como uma espécia de jogo de azar.

Dessa forma, a incidência de impostos ao setor seria de 28%, uma alta tributação que pressiona o bitcoin na Índia. Vale lembrar que essa não é uma decisão definitiva e deverá ser alinhada na próxima reunião do Conselho GST, que também analisa o uso de criptomoedas como meio de pagamento.

O país cobra 18% de impostos sobre jogos online que não envolvem apostas, mas aqueles que envolvem, como casinos, o imposto é de 28%. O órgão de tributação indiano também observa como as criptomoedas estão chegando ao país para tributar, visto que se vier de corretoras estrangeiras isso torna as plataformas locais apenas intermediárias de transações, o que também será avaliado.

Com a possível novidade de mais impostos em um grande país, o bitcoin registra mais queda nesta segunda-feira (9), perdendo 5,4% e operando em US$ 32 mil. Em Real, o preço do bitcoin perde 5% nas últimas 24 horas, cotado em R$ 169 mil.

China baniu antes, o que isso poderia significar?

A população mundial é acumulada em grande parte na Ásia, principalmente em dois países, China e Índia. Estima-se que somadas as populações desses territórios tenham 36% de todos os habitantes do mundo.

Como a China baniu em 2021 o bitcoin, sua mineração e negócios, ver a Índia dificultar o funcionamento do setor não é positivo. Assim, o mercado aguarda por mais definições do país, que não tem regras claras sobre o funcionamento dessas tecnologias financeiras ainda.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias