Índia pode ampliar conhecimento em blockchain e IA do Brasil

O embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, buscou aprofundar os laços com país para expandir a ação de empresas indianas na região.

Na última terça-feira (25) o secretário executivo do Ministério do Trabalho e Emprego, Chico Macena, recebeu o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy. Acompanhados de empresários indianos da indústria de tecnologia, as autoridades conversaram sobre vários temas, dentre eles a blockchain e inteligência artificial (IA).

Os países possuem um histórico de 76 anos de parcerias no setor privado, e agora buscam oportunidades para ampliar o que já vem dando certo.

O embaixador Reddy destacou durante o evento que as empresas indianas investem pesado no Brasil, principalmente em formação de tecnólogos e engenheiros.

Assim, ao aprofundar a relação entre os países, ambos podem se beneficiar ainda mais de oportunidades nas mais diversas tecnologias que têm crescido em aplicação e relevância.

embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy
Foto: Matheus Damasceno/MTE.

“Queremos ampliar a relação comercial entre Índia e Brasil”, diz embaixador que falou também sobre inteligência artificial e blockchain

No diálogo das autoridades, ficou claro que os países devem ampliar a geração de empregos e, além disso, transferência de conhecimento. Com a segunda maior população mundial, atrás apenas da China, a Índia é um país com amplo conhecimento em tecnologias e também faz parte do BRICS.

Queremos ampliar o fluxo de comércio entre os dois países e tornar o Brasil um centro de distribuição da indústria indiana na América Latina“, afirmou Reddy, de acordo com nota do MTE.

A transferência de conhecimento e tecnologia foi um dos principais destaques, com análises sobre como as empresas indianas, líderes em áreas como inteligência artificial, blockchain e cibersegurança, podem colaborar com o Brasil para fortalecer esses setores.

Grupo de trabalho interministerial deverá ampliar ajuda para empresas indianas se instalarem no Brasil

Uma das maiores multinacionais indianas que já está no Brasil é a Tata, empresa que pretende dobrar seu número de funcionários no país. Atualmente há 5 mil colaboradores da empresa apenas no país sul-americano.

Contudo, o embaixador pediu ajuda do governo brasileiro para instalar as empresas no país, visto que após a pandemia e consequente popularização do trabalho remoto, muitos optaram por prestar serviços a empresas de outros países.

Para resolver o problema, o secretário do MTE apresentou uma proposta de criar um grupo de trabalho envolvendo vários ministérios do Governo Lula. Com a finalidade de discutir com empresários e o governo indiano as principais dificuldades para a instalação de empresas no Brasil, assim como as medidas necessárias para dinamizar o processo de investimento, o grupo poderia ajudar a ampliar a relação entre os países.

Por fim, a relação entre os países deverá apresentar novas trilhas de ensino para alunos, para aproveitar mais o conhecimento indiano em tecnologias.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias