JPMorgan lança ‘cesta de exposição à criptomoedas’

A criação de uma cesta de criptomoedas pelo JPMorgan é mais uma evidência do crescente fascínio pelo Bitcoin em Wall Street, que subiu mais de 80% em 2021.

Siga no

O banco de investimento multinacional, JPMorgan Chase, planeja lançar uma ‘cesta’ de ações de empresas de criptomoedas. O gigante bancário entrou com um formulário na comissão de valores mobiliários dos EUA, a SEC, nesta terça-feira (9).

Uma série de documentos revelam os planos do banco de investimentos de lançar o que chama de “cesta de exposição à criptomoedas”, a cesta terá 11 ações de empresas consideradas com alguma exposição ao Bitcoin e criptomoedas.

A cesta consiste em ações de referência que representam ações ordinárias de empresas listadas nos Estados Unidos que, de acordo com o prospecto, “operam negócios que acreditamos estar, direta ou indiretamente, relacionados a criptomoedas ou outros ativos digitais, incluindo como resultado de participações de Bitcoin, produtos de tecnologia de criptomoeda, produtos de mineração de criptomoeda, pagamentos digitais ou comércio de bitcoin.”

As empresas listadas nos documentos, bem como o peso de suas ações são:

  • MicroStrategy (20%)
  • Quadrado (18%)
  • Riot Blockchain (15%)
  • NVIDIA Corporation (15%)
  • Participações do PayPal (10%)
  • Micro dispositivos avançados (5%)
  • Taiwan Semiconductor Manufacturing Company Limited (5%)
  • Intercontinental Exchange (4%)
  • CME Group (4%)
  • Overstock.com (2%)
  • Silvergate Capital Corporation (2%).

Cesta de ações de empresas de criptomoedas. Imagem: SEC
Cesta de ações de empresas de criptomoedas. Imagem: SEC

Nova forma de investir em Bitcoin

A MicroStrategy tem mais de 90.000 bitcoins em seu balanço, enquanto a Square possui mais de 8.000 bitcoins. A Riot está focada na mineração de criptomoedas, e a tecnologia da Nvidia é usada na atividade de mineração.

O produto daria aos investidores um novo caminho para buscar exposição ao Bitcoin sem comprar a moeda diretamente.

Apesar de o nome do produto se chamar “cesta de criptomoedas”, o banco declara nos documentos que “as notas não fornecem exposição direta a criptomoedas e o desempenho da cesta pode não estar correlacionado com o preço de qualquer criptomoeda em particular, como Bitcoin.”

A expectativa do banco é que o valor de mercado das notas, assim como o pagamento no vencimento, dependam “em maior medida” do desempenho das quatro primeiras ações de referência listadas acima, pois representam 68,00% da cesta.

As notas – essencialmente produtos de renda fixa que não pagam juros – virão em denominações de US $ 1.000 e os pagamentos vencerão em maio de 2022. Haverá uma dedução de 1,5% de quaisquer ganhos, na prática uma taxa.

Portanto, se as empresas da cesta ganhassem 20%, os investidores receberiam 18,5% sobre um investimento de US $ 1.000, totalizando US $ 1.185.

A criação de uma cesta de criptomoedas pelo JPMorgan é mais uma evidência do crescente fascínio pelo Bitcoin em Wall Street, que subiu mais de 80% em 2021.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. O...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias