Justiça manda corretoras venderem bitcoins de Marcel Mafra para pagar vítimas de golpe

Marcel Mafra está preso e criptomoedas encontradas em corretoras serão vendidas para quitar dívida de mais de um milhão de reais.

Estátua da Justiça
Estátua da Justiça

Resumo da notícia:

  • Justiça determina venda de criptomoedas de Marcel Mafra
  • Empresário é acusado de aplicar golpes envolvendo bitcoins em mais de R$ 1 bilhão
  • Após a venda das criptomoedas, exchanges deverão depositar o valor em reais para a justiça
  • Além de Marcel Mafra, Leonardo Oliveira da Silva é citado no processo

A justiça determinou que exchanges depositem bitcoins de Marcel Mafra Bicalho. Conhecido entre a comunidade cripto, Mafra é acusado de aplicar um golpe milionário envolvendo criptomoedas. Além de Bicalho, Leonardo Oliveira da Silva é citado no processo.

Como solução para reaver o dinheiro de duas vítimas do golpe, a justiça do Mato Grosso do Sul determinou que criptomoedas em nome dos dois sejam vendidas pelas exchanges. A medida busca devolver mais de um milhão para dois investidores que acreditaram nos negócios oferecidos por Marcel Mafra.

Exchanges devem vender criptomoedas

A justiça determinou que corretoras de criptomoedas informem saldos de Marcel e Leonardo, presos acusados pelo golpe. A medida busca reaver mais de um milhão investidos por duas vítimas, no esquema do acusado pela justiça de estelionatário. Como medida cautelar, a justiça determinou que sejam encontrados R$ 1.123.000,00 em criptomoedas.

O valor corresponde ao montante total investido pelas vítimas do negócio fraudulento. Para a justiça, as exchanges brasileiras devem vender criptomoedas no nome dos envolvidos. Isso permitirá que Fabiano Pereira Rodrigues e Fernanda dos Santos Rocha recebam o que foi investido.

Desse modo, após encontrarem saldos positivos em nome dos acusados, as exchanges deverão vender as criptomoedas. Ou seja, o saldo deverá ser depositado em reais para a justiça, logo após a venda das criptomoedas que existirem em nome dos acusados.

A justiça determinou, ainda, o prazo de 15 dias para que os acusados apresentem defesa diante do pedido. Por outro lado, a audiência de conciliação não acontecerá, pois Marcel e Leonardo estão presos atualmente.

Marcel Mafra é apontado como responsável por um golpe bilionário aplicado contra investidores. Com a promessa de investimentos em criptomoedas, estima-se que Mafra tenha movimentado mais de R$ 1 bilhão em todo o país. O empresário utilizava a empresa FX BTC para atrair vítimas para o golpe.

Mafra foi preso em um verdadeiro bunker na Bahia. A prisão do empresário foi anunciada no dia (19) de agosto. Mafra alugou uma pousada e vivia sozinho, cercado por um monitoramento de câmeras no local. Ele também utilizou um sobrenome falso para dificultar sua localização e real identidade.

Além de Mafra, Leonardo Oliveira da Silva também foi preso pelas autoridades. O cunhado de Marcel é apontado como envolvido no esquema. Dessa forma, a justiça determinou que bitcoins em contas nos nomes dos dois sejam utilizados para pagar vítimas do golpe.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Últimas notícias