Investidor lendário alerta que governos terão que matar o Bitcoin

Jim Rogers é uma figura conhecida entre investidores profissionais de alto escalão!

-

Siga no
Jim Rogers é um lendário investidor nos mercados - Foto Gage Skidmore
Jim Rogers é um lendário investidor nos mercados - Foto Gage Skidmore

O lendário investidor Jim Rogers traçou uma previsão nada animadora para o Bitcoin, em uma eventual adoção em massa pela população. De acordo com ele, caso a moeda digital se torne mais popular nos próximos meses, os governos terão que matar o Bitcoin.

A fala veio em meio a pandemia do novo coronavírus que assola as economias dos países, em uma crise sem precedentes na história, segundo o FMI. Muitos governos fizeram pacotes de estímulos para conter os avanços iniciais da crise e acabaram deixando suas economias vulneráveis no longo prazo.

Alguns consideram Jim Rogers um dos maiores investidores do mundo, e até quem acredite que ele consegue prever o futuro. Em 2018, Rogers comentou que o Bitcoin parecia e cheirava uma bolha, após a moeda chegar ao valor de R$ 20 mil.

Lendário investidor não acredita que governos deixarão Bitcoin vivo caso moeda se torne popular

O Bitcoin é uma moeda digital que funciona pela internet, tendo sido criada em 2009. Após onze anos de história, entra em 2020 com um cenário promissor, podendo até ser considerada um refúgio para investidores.

Nos últimos meses, a crise do novo coronavírus certamente colocou pressão sobre governantes de vários países. Ao serem convocados para a ação, realizaram diversos pacotes de estímulos na economia, para ajudar no enfrentamento da crise na saúde.

Alçado por alguns analistas como proteção contra crises, como Paul Tudor Jones, por exemplo, o Bitcoin encara essa realidade de peito aberto. O bilionário Paul Tudor foi um dos que confessou estar comprando a moeda digital para proteção de portfólio, após o Banco Central dos EUA, o FED, imprimir trilhões na economia.

Contudo, ao passo que encontra aliados em seu caminho, a moeda digital também coleciona desafetos. Um deles, o lendário investidor Jim Rogers, que já até abriu empresa com o famoso George Soros, continua a ser um crítico do Bitcoin.

Em 2018, Rogers já havia deixado claro que sua opinião era desfavorável ao Bitcoin. Na última semana, entretanto, Jim reforçou sua visão pessimista sobre o Bitcoin, afirmando que, caso essa moeda se torne popular, terá que ser eliminada pelos governos.

“Com crise, Bitcoin ganha força nos países, mas governos não podem deixar isso acontecer”, Jim Rogers

De acordo com a Forbes, em uma entrevista recente no Japão, Jim Rogers conversou sobre Bitcoin. Na ocasião, o lendário investidor afirmou que o preço do Bitcoin irá cair para zero, pois é uma bolha.

Em conversa com o portal japonês Aera, Jim Rogers foi além, e citou que o Bitcoin está fora do alcance dos governos. Dessa forma, sendo uma moeda concorrente das emitidas pelos bancos centrais, o Bitcoin é uma ameaça forte ao propósito dos governos.

Se as criptomoedas forem bem-sucedidas como dinheiro real, e não uma aposta como é hoje, o governo tornará as criptomoedas ilegais e as eliminará

O investidor ainda lembrou que os governos gostam de saber como as pessoas gastam seu dinheiro. Neste ponto, com vários países pensando em emitir suas próprias versões de dinheiro eletrônico, o Bitcoin é um concorrente, que não poderá escapar das garras dos governos, afirmou Jim.

O governo quer saber tudo. O dinheiro eletrônico controlável sobreviverá e as moedas virtuais além da influência do governo serão apagadas

Soluções de pagamento digital que não são de governos encontram resistência

No Brasil, está em discussão uma espécie de Real Digital pelo Banco Central. Além disso, o PIX é um sistema de pagamentos em desenvolvimento, que poderá facilitar, mas tirar a privacidade das transações realizadas.

Soluções concorrentes às de governos não tem encontrado espaço, nem quando são feitas por grandes empresas. O Facebook tenta lançar a Libra, mas a criptomoeda encontra fortes barreiras no mundo. No Brasil, o lançamento do WhatsApp Pay foi proibido pelo Banco Central, a menos que se ajuste ao PIX.

No caso do Bitcoin, com o funcionamento de uma moeda descentralizada, não fica claro ainda como os governos poderiam iniciar a caça à tecnologia. O entusiasta Jimmy Song julga ser complicado matar o Bitcoin, uma vez que a tecnologia é forte.

Bitcoin não pode ser confiscado ou eliminado com uma arma porque o Bitcoin é metafísico da mesma maneira que ideias, filosofias ou crenças são. Você pode queimar livros, prender pessoas e apreender computadores, mas o Bitcoin sobreviverá.

Saiba tudo sobre:
Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertolucci
Entusiasta e estudante de Bitcoin, graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

YouTube exibe anúncios de golpe que rouba Bitcoin

Recentemente os golpes com Live Falsas têm se tornado cada vez mais comuns. Curiosamente, a grande maioria delas também estão utilizando o nome de...
Gráficos de ações listadas em bolsa de valores

Nova Bolsa de Valores no Brasil poderá usar Blockchain

O Brasil poderá ver uma nova bolsa de valores sendo instalada no país em breve, segundo rumores. A iniciativa, que estaria sendo conduzida pelo...

Coluna do TradingView: Enquanto o BTC Dorme, as ALTS Fazem a Festa

A mais de 60 dias consolidado, Bitcoin não mostrou reação, do contrário de suas irmãs altcoins. Confira os estudos dos analistas do TradingView. Adrian Caveira BTCUSD depois...