Líder de golpe com bitcoin é encontrado morto dentro de mala

-

Siga no
Anúncio

O Esquema OneCoin foi um dos maiores da história das criptomoedas, causando um prejuízo bilionário e deixando milhões de investidores sem dinheiro, até mesmo aqui no Brasil o golpe fez vítimas. Enquanto alguns líderes ainda estão foragidos da justiça, como é o caso da Crypto Queen, alguns outros parecem estar tendo destinos piores.

De acordo com o jornal chileno, La Tercera, o chileno Óscar Brito Ibarra, um dos líderes da OneCoin no Chile, foi encontrado morto no México. A causa da morte foi asfixia, parte do seu corpo foi encontrado em uma mala, enquanto outras partes foram encontradas em sacos de lixo.

O jornal também informa que seu parceiro, Ignacio Ibarra, também morreu de forma similar. Apesar de ser um líder da OneCoin, ele pode ser sido morto por causa de outro esquema de pirâmide.

Anúncio

Óscar, quando ainda estava no Chile, começou a se envolver com a OneCoin a fim de se tornar um líder do esquema. Ele chegou a fazer parte do grupo OneLife, que treinava os líderes do esquema ponzi para captar clientes, além de ajudar a formar redes para lucros maiores.

Antes mesmo de se tornar um líder de peso dentro da “empresa”, o esquema começou a ruir, com a fuga dos criadores da OneCoin e a prisão de outros envolvidos. Óscar não abandonou o projeto de vez e continuou a divulgar o OneCoin na internet.

Como aponta o jornal, em perfis de Óscar era possível encontrar as boas e velhas frases de coach financeiro falando frases prontas de efeito.

“O tamanho do seu risco vai determinar o tamanho da sua recompensa.

Quão grande é o verdadeiro risco da sua vida hoje?”, dizia um dos comentários de Óscar em uma foto nas redes sociais.

Envolvimento com outra pirâmide financeira

Oscar Ibarra, divulgação: La Tercera.

Ainda envolvido com a OneCoin, mesmo com a empresa já toda em ruínas, Óscar passou também a participar de outro esquema de Marketing Multinível chamado de Companhia de Marketing Automotivo da América Latina, que atua na Colômbia e Argentina, mas tem sede na cidade do México.

Durante uma das visitas à Cidade do México para conhecer o escritório da empresa, Óscar e seu parceiro foram sequestrados durante essa visita em situação suspeita.

Vale lembrar que atualmente a região vive uma onda de violência por causa da guerra entre cartéis de drogas. No entanto, os amigos do promotor da OneCoin acreditam que ele não se envolveria com algo tão grave.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Leia mais

Últimas notícias

Coluna do TradingView: Novo Patamar

Em novo patamar de preço, as criptomoedas começam a ter viés altista em plena segunda onda do COVID. Confira o que estão pensando os...

Grupo Bitcoin Banco não pagou comissões para ex-funcionária

O Grupo Bitcoin Banco não pagou o que deve a uma série de clientes que investiram em criptomoedas utilizando essa corretora. Os funcionários do...

Campanha presidencial de Trump é atacada por golpistas de criptomoeda

Na reta final para as eleições nos EUA o site oficial da campanha de Donal Trump foi atacado por um grupo de hackers que...