Maior baleia de bitcoin acumula mais de US$ 2,5 bilhões em meio à queda

Nas últimas 5 semanas, com a queda de quase 30% do mercado, esses endereços adicionaram mais 52.000 moedas às suas carteiras.

Baleia, animal usado como sinônimo de grande investidor, saltando em pilhas de moedas.
Baleia, animal usado como sinônimo de grande investidor, saltando em pilhas de moedas.

Desde que o bitcoin entrou em um momento de queda começamos a ver um movimento comum entre baleias: Acumulação. Aproveitando o momento de baixa que vem seguindo desde o começo de 2022, uma única carteira não ligada a corretora têm acumulado bitcoin e chegando ao impressionante valor de US$ 2,5 bilhões de dólares.

Conforme dados do BitInfoCharts, a carteira mais rica não ligada a nenhuma exchange continua a acumular bitcoin enquanto o preço da criptomoeda continua brigando para tentar sair da casa dos US$ 20 mil.

O endereço da baleia adicionou 1.480 bitcoin ao “seus cofres” desde 30 de junho, elevando o total da carteira para cerca de 132.883 bitcoin. Isso significa que apenas uma carteira, talvez controlada por apenas uma pessoa, tem mais de US$ 2,5 bilhões.

Além disso, a carteira também alcançou o valor mais alto em todo o seu histórico, ou seja, esse momento de queda realmente foi um ponto de acumulação para esse endereço especificamente.

Acima dessa carteira estão apenas as carteiras da Binance e da Bitfinex, duas das maiores corretoras.  

O aumento do número de tubarões (mais de 10 BTC) e baleias (100 BTC) têm aumentado no criptomercado e isso tem chamado a atenção de diferentes observadores da indústria.

“A quantidade de endereços de Bitcoin com mais de 10 BTC aumentou, principalmente desde a queda de meados de junho. Nos últimos 30 dias, esses endereços aumentaram 1,12%. Existem 149.200 endereços com 10 ou mais BTC, o maior número desde fevereiro de 2021.”

Em outro tweet a Santient destacou também que os endereços de Bitcoin que possuem entre 10 a 100 BTC têm acumulado moedas nesta queda e aumentaram coletivamente suas participações para 4,29 milhões de bitcoin.

Nas últimas 5 semanas, com a queda de quase 30% do mercado, esses endereços adicionaram mais 52.000 moedas às suas carteiras.

Essa é uma filosofia que acompanha grandes carteiras do Bitcoin há um tempo: Em momentos de queda e quando os endereços menores vendem seus ativos, os endereços maiores acumulam consideravelmente.

Quando isso acontece, os que venderam durante a baixa tendem a também comprar na alta, ajudando a deixar as baleias ainda mais ricas.

Isso também demonstra que a fé no Bitcoin no topo ainda não foi abalada, com endereços com muito nessa indústria ainda acreditando em uma possível valorização futura.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias