Maiores empresas de tecnologia não querem blockchain

As grandes preferem o FED!

-

Siga no
Anúncio

Algumas das grandes empresas de tecnologia mundial não parecem estar inclinadas a utilizar a tecnologia blockchain para realizar suas transações, mas de certa forma, o movimento já era esperado.

De acordo com informações do portal Quartz, as maiores empresas de tecnologia do mundo preferem o Federal Reserve dos EUA, conhecido como FED, do que a tecnologia blockchain para pagamentos mais rápidos.

O FED é considerado o Banco Central dos EUA, mas apesar disso ele é uma instituição privada com interesses próprios, que teriam até uma rixa crescente com Donald Trump nos últimos tempos por conta de juros elevados sem a benção do presidente.

Anúncio

O Federal Reserve dos EUA, já elevou os juros dos EUA quatro vezes em 2018, e anunciou que irá fazer o mesmo movimento pelo menos mais duas vezes em 2019. Donald Trump reprova as ações do órgão financeiro do país.

Mesmo com os problemas entre o FED e Trump, empresas como Google, Paypal, Amazon e Microsoft ainda preferem o sistema central dos EUA para transações financeiras em detrimento da tecnologia blockchain.

Isso não é nenhuma novidade até então, e há dois pontos a se analisar nesse aspecto que deve ser além de visões apaixonadas sobre blockchain e criptomoedas.

A primeira é que a tecnologia blockchain é nova e ainda não provou o seu valor a grandes coorporações como uma funcionalidade vantajosa. Empresas visam lucros e processos ágeis, e isso está em jogo com certeza no quesito da preferência das gigantes pelo FED.

Outro ponto é que com a tecnologia blockchain os dados são descentralizados e de mais difícil controle por entidades centrais, e algumas dessas empresas estão envolvidas em compras de dados do Facebook no último levantamento do New York Times realizado no dia 18 de dezembro de 2018. Isso mostra que as mesmas não estão de acordo com as práticas de privacidade que é comum no ambiente de blockchains.

Apesar do movimento contrário de grandes empresas do Vale do silício a adoção da tecnologia blockchain, o Facebook continua avançando rumo a mesma.

O movimento cypherpunk, do qual Satoshi Nakamoto que é o criador do Bitcoin fazia parte, luta contra governos e também contra grandes coorporações, e ver as mesmas se afastando da tecnologia pode ser mais vantajoso do que prejudicial ao cenário das criptomoedas.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Rede social Twitter e Bitcoin (Blockchain)

Blockchain é o futuro do Twitter, afirma Jack Dorsey

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, participou nessa sexta-feira (25) do Oslo Freedom Forum 2020. Durante a conversa, Jack deixou claro que a tecnologia...
Nouriel Roubini

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Últimas notícias

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Primeira exchange a listar a brasileira Hathor HTR

A tecnologia brasileira da blockchain Hathor vem chamando cada vez mais atenção da comunidade global e já entrou nos Estados Unidos e na Ásia,...