Vem aí, a criptomoeda do Facebook

Siga no

O Facebook está desenvolvendo uma stablecoin que permitirá que usuários transfiram dinheiro através do WhatsApp, informou a Bloomberg. A gigante das redes sociais vai focar inicialmente “no mercado de remessas na Índia”.

Desde que contratou David Marcus como chefe de um novo departamento de blockchain, o Facebook tem perseguido ativamente metas de negócios relacionadas a tecnologia nos últimos mesesMarcus é membro do conselho de câmbio de criptomoedas da Coinbase e ex-presidente do PayPal .

O Facebook pareceu relutante em confirmar ou negar seus planos de desenvolvimentos em blockchain, e divulgou uma declaração que dizia: “Como muitas outras empresas, o Facebook está explorando maneiras de alavancar o poder da tecnologia blockchain. Esta nova e pequena equipe está explorando muitas aplicações diferentes.”

O governo da Índia tem procurado incentivar as transações sem dinheiro no país.

O WhatsApp tem enorme popularidade na Índia, onde tem mais de 200 milhões de usuários. O WhatsApp Índia confirmou recentemente que Abhijit Bose, co-fundador e CEO do serviço de pagamento digital Ezetap, se tornará o chefe da empresa no início do próximo ano.

Além disso, embora o Facebook tenha publicado cinco novos anúncios de emprego para sua equipe de blockchain, a tecnologia não pode ser comparada a inteligência artificial (AI) – pelo menos de acordo com o número de anúncios de emprego atualmente abertos na rede social.

De acordo com especulações, há três cenários possíveis sobre o que o Facebook pode estar preparando:

  • Uma carteira para criptomoedas com uma “FaceCoin” para pagar por bens e serviços de comerciantes parceiros ou de anúncios no Facebook, reduzindo significativamente os custos de tais transações, eliminando as taxas de transação de cartão de crédito.
  • Envio de criptomoedas a amigos para compartilhar contas e outras despesas, em vez de exigir que os usuários conectem um cartão de crédito ou débito ao Messenger, como é o caso hoje.
  • Usar a tecnologia blockchain por motivos de segurança e verificação de identidade, com uma interface de usuário aprimorada em comparação com o incômodo de usar outros aplicativos descentralizados (dapps) hoje.

Em um trecho sobre três possíveis maneiras de destruir o Bitcoin, a TechnologyReview especulou que, caso o Facebook decidisse ter sua própria criptomoeda, não precisaria nem mesmo fazer uma nova: Eles poderiam apenas criar uma carteira para Bitcoin, e com 2,2 bilhões de usuários conectados na rede social, o facebook poderia centralizar a moeda digital.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br
Bitcoin em ratoeira problema

Michael Burry critica alavancagem do mercado de criptomoedas

O lendário trader de Wall Street, Michael Burry, criticou nos últimos dias a alavancagem do mercado de criptomoedas. Em sua fala, o problema é...
MicroStrategy Bitcoin

MicroStrategy aproveita queda e compra mais 13 mil bitcoins

O mercado de Bitcoin começa a semana com uma queda nos preços, isso faz as baleias se movimentarem para comprar tudo que podem, e...
Preço da Dogecoin em queda no mercado

Carro Dogecoin na NASCAR quebra, preço da moeda também

O carro patrocinado pela comunidade Dogecoin na NASCAR quebrou, e o preço da criptomoeda também despencou no último final de semana. Essa coincidência chamou...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias