Mastercard na caça de patentes blockchain

Apesar de negar, está de olho!

Siga no

A empresa de pagamentos Mastercard parece estar incomodada com a Blockchain e com as criptomoedas, de forma que está na caça de patentes.

As patentes são, de acordo com definição do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), títulos de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, que são outorgados pelo estado e garantem proteção contra terceiros que queiram utilizar, produzir, colocar a venda um produto ou processo patenteado.

De acordo com um relatório recente que veio à público, a Mastercard desde 2017 já registrou uma série de patentes relacionadas a blockchain. Essa novidade chegou ao mundo na mesma semana em que a empresa foi multada pela União Europeia em cerca de £ 570 milhões (2.8 bilhões de reais) por práticas desleais de monopólio contra a concorrência.

Em uma pesquisa conduzida pela UHY Hacker Young, foi apontado que a Mastercard registrou mais patentes blockchain na Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) do que qualquer outra empresa dos EUA.

Considerando a classificação de países, os EUA ficaram na segunda posição, com a China na liderança das patentes ligadas a blockchain no mundo.

A OMPI já registrou mais de 300 patentes ligadas a nova tecnologia distribuída, sendo mais da metade feita por países do G7.

A empresa responsável por liberar os relatórios, afirma ainda que várias patentes seriam para utilizar blockchains de forma offline.

O portal de notícias cryptobriefing entrou em contato com a empresa, mas não obteve resposta sobre a quantidade exata de patentes que a Mastercard registrou.

Empresas da indústria pornô tem buscado aceitar mais as criptomoedas como uma alternativa às altas taxas cobradas por serviços como da Mastercard e Visa, que são por volta de 5% a 15% dos valores das transações, ou seja, altíssimas.

As Blockchains públicas, e que são descentralizadas de verdade, não se preocupam com patentes visto que são incensuráveis e de difícil regulamentação jurídica, logo, a busca da tecnologia pela Mastercard pode no fim das contas não ser uma ameaça tão grande ao mercado de criptomoedas, mas é importante ter atenção nas movimentações.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
CEO da Kraken em entrevista À Bloomberg.

CEO da Kraken: Bitcoin vai para o infinito

O CEO da Kraken, uma das maiores corretoras de criptomoedas dos Estados Unidos, acredita que o Bitcoin acabará por se tornar a moeda mundial....

Criador do Litecoin faz alerta contra NFTs

O criador da criptomoeda Litecoin, considerada a "prata digital", fez um alerta sobre os Tokens Não Fungiveis (NFT). De acordo com Charlie Lee, o...
Mineração de Bitcoin com pá no chão

Mineradores de Bitcoin ganharam R$ 7.6 bilhões em fevereiro

Com o valor atual do Bitcoin, a mineração da moeda digital está se tornando extremamente lucrativa e o número de mineradores de criptomoedas está...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Criador do Litecoin faz alerta contra NFTs

O criador da criptomoeda Litecoin, considerada a "prata digital", fez um alerta sobre os Tokens Não Fungiveis (NFT). De acordo com Charlie Lee, o...

Mineradores de Bitcoin ganharam R$ 7.6 bilhões em fevereiro

Com o valor atual do Bitcoin, a mineração da moeda digital está se tornando extremamente lucrativa e o número de mineradores de criptomoedas está...

Justiça concede liminar e manda Youtube reativar canal sobre Bitcoin

Na semana passada, o Youtube deletou o canal Crypto Investidor, alegando que ele havia violado regras da comunidade. Agora, em uma decisão inédita no...

Elon Musk vai criar cidade no Texas que “será governada por ‘Doge'”

Elon Musk continua a surpreender o mundo com seus projetos ambiciosos. O bilionário anunciou na tarde desta quarta-feira (03) que está construindo uma nova...

Por que investidores em Bitcoin tremem no mês de março

Assim como Wall Street tem medo dos meses de outubro devido as recorrentes quedas das ações no mercado, a curta história das criptomoedas nos diz...