Mercado Bitcoin movimentou R$ 1 bilhão em novembro

Corretora espera dezembro ainda mais promissor que último mês. Motivos incluem a alta nos preços do Bitcoin.

Siga no
Mercado Bitcoin Bull Brasil
Reprodução/Twitter

A corretora Mercado Bitcoin, a maior da América Latina, movimentou R$ 1 bilhão em bitcoin no mês de novembro. De acordo com o Fabrício Tota, diretor da corretora. A empresa espera que o valor seja superado em dezembro.

Os negócios certamente foram ajudados pelo recente movimento de alta do Bitcoin no mundo. Ao registrar recorde no Brasil e em relação ao dólar, a corretora pode ter atraído novos clientes.

Além disso, uma recente parceria com o clube de futebol Vasco da Gama deu mais visibilidade a empresa. Tudo isso mostra que a corretora fechou o mês de novembro com saldo positivo na balança de negócios.

Nas últimas 24 horas o Mercado Bitcoin registrou quase 20% do volume de Bitcoin no Brasil, segundo o site CoinTraderMonitor.

Com inovações e parcerias, Mercado Bitcoin negociou mais de R$ 1 bilhão em novembro

O mercado de criptomoedas segue chamando atenção pelo mundo, com o bitcoin sendo o grande destaque. Isso porque, na última segunda-feira (30), o preço do bitcoin registrou novo recorde em relação ao dólar americano, rompendo os U$ 19.829 em corretoras.

No Brasil, o movimento de alta visto em novembro levou a moeda acima de R$ 100 mil pela primeira vez. A alta no país foi ajudada pelo dólar.

O movimento de alta do bitcoin leva atenção para as empresas envolvidas com o mercado de criptomoedas. Uma delas, o Mercado Bitcoin, registrou um alto volume de negociações em sua plataforma.

O volume de R$ 1 bilhão de negociações foi visto nos vários ativos que a corretora negocia. A informação foi compartilhada pelo Diretor da corretora, Fabrício Tota, que comemorou o desempenho.

PIX é um dos 4 motivos que levaram ao aumento de volume na corretora de Bitcoin

Para explicar o vultuoso movimento visto na corretora, Fabrício Tota apresentou 4 motivos. Dentre eles, até o PIX, que começou oficialmente no dia 16 de novembro, ajudou na “balada do Bitcoin”.

“- pela alta de 30% do BTC só no mês de novembro;

– pela alta de 148% do XRP no mesmo período;

– pelo PIX, que facilitou a vida do investidor cripto que pode tanto operar (já podia) quanto enviar dinheiro 24 horas por dia, 7 dias por semana;

– pela infinidade de melhorias que os times de Marketing, TI, Negócios, Operações e Atendimento proporcionam e q brilham de verdade nesses momentos.”, afirmou Tota

Como o mercado de criptomoedas funciona sem parar, o PIX ajuda investidores a depositarem nas corretoras até na madrugada caso queiram. Além disso, a alta da Ripple de 148% no mês de novembro foi um dos catalisadores do sucesso do Mercado Bitcoin.

O diretor da corretora ainda agradeceu a sua equipe pelo trabalho de marketing, TI, negócios, entre outros, que atuaram com eficiência em um momento de pressão no mercado.

Vale o destaque que na alta do bitcoin em 2017, várias corretoras travaram até os cadastros aos novos usuários. Ou seja, em um momento de altas compras da última corrida de touros, plataformas não deram conta da demanda. Em 2020, no entanto, a realidade foi bem diferente, com as corretoras preparadas para atender seus clientes.

No caso do Mercado Bitcoin, a corretora espera mais em dezembro do que foi novembro. Por fim, Tota destacou que o token feito para o Vasco da Gama, novas listagens de criptomoedas e outros tokens, poderão aumentar o volume de negociação na plataforma.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Meme dogecoin que circula nas redes.

Mercado cripto sofre uma das maiores quedas já vistas, Dogecoin sobe

As últimas 24 horas foram um pesadelo para alguns investidores em criptomoedas. A primeira moeda a sentir a queda foi o Bitcoin, que perdeu mais...
Mina carvao

Taxa de hash do Bitcoin cai após acidente em mina de carvão na China

O hashrate do Bitcoin caiu cerca de 40% nas últimas 24 horas, de mais de 180 petahashes por segundo para cerca de 105 Ph/s....

Bitcoin desaba com desligamento de mineradoras chinesas e preocupações regulatórias

O Bitcoin despencou mais de 15% neste domingo (18), para cerca de US $ 51 mil, depois de ter alcançado um marco de US...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias