Mercado Bitcoin perde processo após falha em KYC

Exchange de criptomoedas brasileira!

-

Siga no
Mercado Bitcoin perde processo após falha em KYC
Imagem: IdentityMind
Anúncio

A corretora de criptomoedas brasileira Mercado Bitcoin perde processo após falha em KYC. De acordo com o Diário Oficial do Estado de São Paulo, a cliente deve ser indenizada com correção monetária.

Tudo aconteceu quando em dezembro de 2017, a autora realizou um depósito na conta do Mercado Bitcoin (MB). Entretanto, durante o processo de compra, o Mercado Bitcoin alegou que a cliente não havia atendido aos requisitos de KYC da empresa.

Mercado Bitcoin perde processo após falha em KYC

Os procedimentos de KYC (conheça seu cliente) são exigidos por várias corretoras de criptomoedas do mundo. Isso porque, com a fiscalização em cima das operações, cada documentação sobre clientes pode ser importante para que uma exchange não seja prejudicada. Além disso, é uma forma das empresas comprovarem que não há fraudes ou lavagem de dinheiro nas suas operações.

Anúncio

Entretanto, no Processo 1044575-98.2018.8.26.011 consta que o Mercado Bitcoin pode ter agido de maneira precipitada na época. Isso porque, ao colocar a foto enviada pela cliente como ilegível, a empresa congelou os fundos na plataforma. O fato teria ocorrido em 06 de dezembro de 2017.

Além disso, no processo consta que a preposta do MB confirmou que os documentos estariam legíveis. O juiz determinou que “falta do cumprimento dos requisitos de segurança da requerida não justifica a retenção do valor”.

Certamente outro fato que pesou na decisão foi as políticas de KYC do Mercado Bitcoin. Consta no processo que “o descumprimento dos requisitos criados pela própria requerida para sua única e exclusiva segurança não podem ser usados contra a autora”.

Cliente deverá ser reembolsada com correção monetária

A autora da ação deverá ser reembolsada pelo Mercado Bitcoin em decisão final, que julgou a ação procedente, em parte.

Ficou decidido que o Mercado Bitcoin, ao não devolver os valores que pertenciam à autora, errou.

Finalmente, o valor de R$ 550, que foi a quantia que a autora comprou em Bitcoin na época, deverá ser devolvida com correção monetária de 1% ao mês.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin e gráfico em queda de preços

Bitcoin cai 5% e pode não romper marca de 2017

O Bitcoin se aproxima do fechamento do mês de setembro e cai pelo menos 5% nesta segunda. Com a queda no preço do Bitcoin,...
FinCEN Files

Documentos vazados revelam que bancos lavaram R$ 10 trilhões em dinheiro ligado a crimes

Mais de 2.100 documentos secretos da FinCEN, Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA, foram vazados e os detalhes desses arquivos trazem informações...
Europa (União Europeia e Bitcoin)

Europa vai regulamentar Bitcoin até 2024, apontam documentos

Segundo documentos vazados para a imprensa, a Europa vai regulamentar o Bitcoin até 2024 em todos os países membros do bloco. O tema ganhou...

Últimas notícias

Documentos vazados revelam que bancos lavaram R$ 10 trilhões em dinheiro ligado a crimes

Mais de 2.100 documentos secretos da FinCEN, Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA, foram vazados e os detalhes desses arquivos trazem informações...

Europa vai regulamentar Bitcoin até 2024, apontam documentos

Segundo documentos vazados para a imprensa, a Europa vai regulamentar o Bitcoin até 2024 em todos os países membros do bloco. O tema ganhou...

Brasil desenvolve com blockchain uma identidade descentralizada

O Brasil caminha rumo às novas tecnologias e já desenvolve com uso da blockchain um novo projeto. Chamada de identidade descentralizada, a solução promete...