Mercado de opções do Bitcoin não acredita em alta após o halving

A CryptoCompare afirma que os mineradores de bitcoin são agora menos influentes do que em 2016, pelo que a redução de vendas destes poderá não ter grandes efeitos. A análise feita aplica-se apenas aos meses que seguem imediatamente o halving.

Siga no

O mercado de opções do Bitcoin, muitas vezes usado como um indicador de preços futuros da criptomoeda, não aponta para um aumento do preço após o halving este mês, que vai reduzir a recompensa por bloco de 12.5 BTC para 6.25.

Segundo dados compartilhados pelo agregador de preços de criptomoedas CryptoCompare, os criadores de mercado em opções de criptomoedas estão atualmente mais preocupados com uma possível descida do preço.

A empresa salienta que o mercado de derivados está mais desenvolvido do que na altura do último halving, em 2016, e como tal tem dados mais concretos.

Com volatilidade implícita, uma métrica derivada que mede a volatilidade esperada de um ativo e é usada para avaliar sentimento prospectivo de um mercado.

Isto implica uma maior volatilidade implícita, o que indica que os traders vêm grande risco numa potencial descida de preços, e não consideram que haja grandes hipóteses de uma subida exponencial de preços.

A curva à esquerda, escreveu a empresa na nota, mostra que a estes preços vendedores de opções acreditam haver risco do preço do Bitcoin cair e como tal comandam os preços mais altos. Por outro lado, compradores estão dispostos a pagar este preço para entrar no mercado.

A nota da CryptoCompare acrescenta que é possível que o gráfico mostra apenas que o mercado de opções do Bitcoin é averso ao risco. Economia simples, concede a empresa, dita que se houver uma menor oferta de um ativo e a demanda se mantiver, então o preço do ativo aumentará se outros fatores não se alterarem.

No entanto, o mercado das criptomoedas seguiu até certo ponto os maiores índices americanos a meio da queda causada pela pandemia do coronavírus, o que pode afetar o desempenho do bitcoin após o halving.  A empresa conclui:

“Os mercados de opções não apontam para um período de alta após o halving, e o impacto da Covid-19 e da volatilidade do mercado de ações no preço do Bitcoin podem ser um determinante maior do movimento dos preços do que o halving.”

A CryptoCompare aponta ainda que os mineradores de bitcoin são agora menos influentes do que em 2016, pelo que a redução de vendas destes poderá não ter grandes efeitos. A análise feita aplica-se apenas aos meses que seguem imediatamente o halving.

Como noticiamos no Livecoins, o famoso analista PlanB, que elaborou o modelo Stock-to-Flow (S2F) para determinar o valor da criptomoeda, afirmou que o Bitcoin vai valer 10 vezes mais após o halving, enquanto a Forbes afirmou até que este evento possa criar novos milionários.

Outros, usando a hipótese do mercado eficiente, argumentam que o preço do bitcoin atual, de RS $48,000, tem já em conta o halving, visto que é um evento previsível. A famosa baleia do Bitcoin Joe007, acredita que o halving já está precificado.

Leia mais sobre:
Avatar
Francisco Memoria
Francisco juntou-se à comunidade crypto em 2016, altura em que começou a escrever para várias publicações na área, incluindo Bitcoin.com, CCN, e The Merkle, entre outras. Apoia o libertarismo, e é grande fã e tecnologia.
Sede Capitual

Agora é possível fazer saque de criptomoedas em Banco24Horas

Agora é possível realizar saques de criptomoedas em caixas eletrônicos. A ação é resultado de parceria do Banco Capitual com a TecBan, que agora...
Gary Cohn

Ex-assessor de Trump diz que bitcoin não tem transparência

O ex-assessor econômico de Donald Trump, Gary Cohn, disse à Bloomberg em uma entrevista que o bitcoin não tem transparência e integridade. Gary é...
Diem Facebook

Criptomoeda do Facebook agora se chama Diem

O Facebook rebatizou a sua criptomoeda e a Libra agora se chama “Diem”. A mudança de nome tem como objetivo receber aprovação regulatória. Diem...

Últimas notícias

Ex-assessor de Trump diz que bitcoin não tem transparência

O ex-assessor econômico de Donald Trump, Gary Cohn, disse à Bloomberg em uma entrevista que o bitcoin não tem transparência e integridade. Gary é...

Criptomoeda do Facebook agora se chama Diem

O Facebook rebatizou a sua criptomoeda e a Libra agora se chama “Diem”. A mudança de nome tem como objetivo receber aprovação regulatória. Diem...

“Bitcoin deu Touro de Ouro”, aponta Pablo Spyer

O "tourinho" chegou ao mercado de criptomoedas, na visão do famoso analista Pablo Spyer, diretor da corretora Mirae. Na manhã desta terça-feira (1), ele...