Mercado financeiro prevê recuo de 6,25 % no PIB brasileiro

O relatório do BC estima que a inflação em 2020 deve ser de 1,55%. Na semana passada, a projeção foi de 1,57%. Com a queda de hoje, o país registra a 12º retração consecutiva no ano.

Siga no
Foto: Isac Nóbrega/Agência Brasil

Na semana em que o Brasil registrou o maior número de casos e mortes por causa do coronavírus, o mercado financeiro fez uma previsão ainda mais pessimista para o futuro da economia nacional.

Segundo o boletim Focus divulgado na manhã desta segunda-feira (1º), a previsão é de retração de 6,25% do PIB (Produto Interno Bruto) do país em 2020, ante a estimativa de redução de 5,89% divulgada na semana passada.

O mesmo relatório, que é divulgado toda semana pelo BC, também fez novas projeções para dólar, Selic (taxa básica de juros) e inflação brasileira.

Dólar deve fechar a R$ 5,40, segundo relatório

A previsão dos analistas consultados pelos BC é que a moeda norte-americana deve terminar o ano valendo R$ 5,40. É a mesma previsão divulgada na semana passada (R$ 5,40).

Corretoras de valores são mais pessimistas em relação à desvalorização do real frente ao dólar. Algumas prevêem que a moeda estrangeira chegue a R$ 6 ainda neste ano; outras falam em R$ 6,50.

Boa parte dos especialistas afirma que o real tem perdido valor não só por causa dos efeitos da pandemia do coronavírus, mas também por causa da instabilidade política vivida no país.

Nesta segunda-feira, a moeda dos Estados Unidos é cotada em R$ 5,34.

Projeção da inflação cai pela 12ª semana consecutiva

O relatório do BC estima que a inflação em 2020 deve ser de 1,55%. Na semana passada, a projeção foi de 1,57%. Com a queda de hoje, o país registra a 12º retração consecutiva no ano.

A previsão da inflação está abaixo da meta definida pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), que é de 4% em 2020.

Expetativa da Selic é de 2,25%

Já no caso da Selic, a expectativa dos economistas ouvidos pelo BC é que a taxa básica de juros feche 2020 em 2,25%, a mesma previsão registrada no relatório da semana passada. Atualmente, a taxa está em 3% ao ano.

Cleverson Pereira, professor de Cenários Econômicos do Centro Universitário Internacional Uninter, de Curitiba (PR), acredita que uma queda ainda maior pode ocorrer por causa do coronavírus.

“Acredito em uma estabilidade a partir de agora, mas não descarto quedas em virtude do cenário incerto que a pandemia ainda produz para a nossa economia. Uma nova queda pode acontecer se a inflação continuar em parâmetros de queda. Sendo assim, se reduz a Selic com a finalidade de facilitar a retomada da economia pós isolamento para estimular o consumo e a produção”, disse.

Pereira lembrou que a redução da taxa barateia os preços dos empréstimos e financiamentos, estimulando o consumo e a economia. Por outro lado, falou, um volume maior de crédito no mercado pode endividar o consumidor que pode vir a inadimplir no futuro.

“Além disso, uma taxa baixa remunera em parâmetros menores os investidores em títulos do governo e muitos que trazem seu dinheiro para o Brasil voltam a aplicar em outras economias mais sólidas, pois a remuneração pequena não é mais atrativa aqui face ao risco exposto”, disse.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Cardano. Imagem: Abode Stock

Cardano dispara e bate recorde de preço enquanto Bitcoin cai

A criptomoeda Cardano (ADA) disparou neste sábado e bateu um novo recorde de preço, enquanto isso, o Bitcoin e a maioria das principais criptomoedas...
Elon Musk interpretando Wario. Imagem: Divulgação SNL.

Cocriador da Dogecoin chama Elon Musk de “vigarista egoísta”

Pouco tempo depois de Elon Musk afirmar que estava trabalhando com desenvolvedores da Dogecoin, o cocriador da criptomoeda meme, Jackson Palmer, apareceu no Twitter...
Criptomoeda Ethereum em destaque com outras criptomoedas ao seu redor rivais

Elon Musk vai comprar Ethereum?

“Eu acredito fortemente nas criptomoedas, mas elas não podem levar a um aumento massivo no uso de combustível fóssil, especialmente carvão”, disse Elon Musk,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias