Pandemia do coronavírus faz PIB brasileiro cair 1,5% no 1º trimestre

Resultado é o pior desde o segundo trimestre de 2015, período em que o Brasil entrou em “recessão técnica”

-

Siga no
Foto: José Paulo Lacerda/Agência Brasil

Os efeitos negativos da pandemia do coronavírus na economia brasileira já podem ser vistos em números oficiais.

Na manhã desta sexta-feira (29), o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil caiu 1,5% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com os últimos quatro meses de 2019.

É a pior retração desde o segundo trimestre de 2015. Naquele ano, o país estava no meio de uma “recessão técnica”, que ocorre quando a economia cai por dois trimestres consecutivos.

Setor de serviços foi o principal responsável pela retração

Indústria (-1,4%) e Serviços (-1,6%) foram os setores que registaram maior recuo no primeiro trimestre de 2020. O único segmento que apresentou crescimento foi o da agropecuária (0,6%), que é o mais beneficiado pela alta do dólar.

De acordo com a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, a queda dos serviços teve maior peso na retração da economia brasileira, pois o setor representa 74% do PIB nacional.

“Aconteceu no Brasil o mesmo que ocorreu em outros países afetados pela pandemia, que foi o recuo nos serviços direcionados às famílias devido ao fechamento dos estabelecimentos. Bens duráveis, veículos, vestuário, salões de beleza, academia, alojamento, alimentação sofreram bastante com o isolamento social”, disse Rebeca.

Nos serviços, a queda foi puxada por Outros serviços (-4,6%), Transporte, armazenagem e correio (-2,4%), Informação e comunicação (-1,9%), Comércio (-0,8%), Administração, saúde e educação pública (-0,5%), Intermediação financeira e seguros (-0,1%). A única variação positiva foi registrada no setor de Atividades imobiliárias (0,4%).

Setor extrativo e construção civil lideraram queda no setor industrial

Na Indústria, o setor extrativo (-3,2%) foi o que mais recuou, seguido por construção (-2,4%), indústrias de transformação (-1,4%) e atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e gestão de resíduos (-0,1%).

Além da indústria, a despesa de consumo das famílias brasileiras (-2%) e as exportações de bens e serviços (-0,9%) também tiveram queda por causa da pandemia do coronavírus.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Lucas Marins
Lucas Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Bitcoin nos EUA

Kanye West é fã do Bitcoin, novo candidato a eleição dos EUA

Um fã do Bitcoin, Kanye West se declarou como novo candidato a eleição presidencial dos EUA que acontece nos próximos meses. O rapper, conhecido...
Desenvolvedor blockchain

Gigante empresa contratando desenvolvedor blockchain

Uma gigante empresa de tecnologia, que presta serviço para o Google, Rolls-Royce, Pinterest, Ernst & Young (EY), SiriusXM, Motorola e ViacomCBS está com uma...
Corretora de criptomoedas e Bitcoin Binance

Binance venceu disputa no Brasil e consegue sua marca

A corretora de criptomoedas Binance anunciou a chegada ao Brasil há poucos meses e já teve problemas. Ao tentar o registro no INPI, se...