Pandemia do coronavírus faz PIB brasileiro cair 1,5% no 1º trimestre

Resultado é o pior desde o segundo trimestre de 2015, período em que o Brasil entrou em “recessão técnica”

Siga no
Foto: José Paulo Lacerda/Agência Brasil

Os efeitos negativos da pandemia do coronavírus na economia brasileira já podem ser vistos em números oficiais.

Na manhã desta sexta-feira (29), o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil caiu 1,5% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com os últimos quatro meses de 2019.

É a pior retração desde o segundo trimestre de 2015. Naquele ano, o país estava no meio de uma “recessão técnica”, que ocorre quando a economia cai por dois trimestres consecutivos.

Setor de serviços foi o principal responsável pela retração

Indústria (-1,4%) e Serviços (-1,6%) foram os setores que registaram maior recuo no primeiro trimestre de 2020. O único segmento que apresentou crescimento foi o da agropecuária (0,6%), que é o mais beneficiado pela alta do dólar.

De acordo com a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, a queda dos serviços teve maior peso na retração da economia brasileira, pois o setor representa 74% do PIB nacional.

“Aconteceu no Brasil o mesmo que ocorreu em outros países afetados pela pandemia, que foi o recuo nos serviços direcionados às famílias devido ao fechamento dos estabelecimentos. Bens duráveis, veículos, vestuário, salões de beleza, academia, alojamento, alimentação sofreram bastante com o isolamento social”, disse Rebeca.

Nos serviços, a queda foi puxada por Outros serviços (-4,6%), Transporte, armazenagem e correio (-2,4%), Informação e comunicação (-1,9%), Comércio (-0,8%), Administração, saúde e educação pública (-0,5%), Intermediação financeira e seguros (-0,1%). A única variação positiva foi registrada no setor de Atividades imobiliárias (0,4%).

Setor extrativo e construção civil lideraram queda no setor industrial

Na Indústria, o setor extrativo (-3,2%) foi o que mais recuou, seguido por construção (-2,4%), indústrias de transformação (-1,4%) e atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e gestão de resíduos (-0,1%).

Além da indústria, a despesa de consumo das famílias brasileiras (-2%) e as exportações de bens e serviços (-0,9%) também tiveram queda por causa da pandemia do coronavírus.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Cardano. Imagem: Abode Stock

Cardano dispara e bate recorde de preço enquanto Bitcoin cai

A criptomoeda Cardano (ADA) disparou neste sábado e bateu um novo recorde de preço, enquanto isso, o Bitcoin e a maioria das principais criptomoedas...
Elon Musk interpretando Wario. Imagem: Divulgação SNL.

Cocriador da Dogecoin chama Elon Musk de “vigarista egoísta”

Pouco tempo depois de Elon Musk afirmar que estava trabalhando com desenvolvedores da Dogecoin, o cocriador da criptomoeda meme, Jackson Palmer, apareceu no Twitter...
Criptomoeda Ethereum em destaque com outras criptomoedas ao seu redor rivais

Elon Musk vai comprar Ethereum?

“Eu acredito fortemente nas criptomoedas, mas elas não podem levar a um aumento massivo no uso de combustível fóssil, especialmente carvão”, disse Elon Musk,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias