Metaverso Brasileiro: Ministro Marcos Pontes se reúne com Meta (ex-Facebook)

MCTI pode ter parceria com Meta em centro de tecnologias e capacitação.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, participa do programa A Voz do Brasil
O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, participa de programa - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do ministro Marcos Pontes, conversou sobre metaverso com a Meta, empresa nova que controla o Facebook, Instagram e WhatsApp.

A Meta tem mudado todo seu processo de inovação para ingressar no ambiente virtual e levar mais pessoas para essa realidade. A expectativa é que o Facebook crie uma plataforma de rede social centralizada que permita a experimentação dessa imersão, com auxílio da realidade virtual.

Como o anúncio da mudança para essa realidade foi feita há poucos meses, os governos ainda estão buscando entender como ela funciona.

Marcos Pontes conduz reunião sobre metaverso com a Meta e já cogita uso da tecnologia

O ministro Marcos Pontes segue de olho nas novas tecnologias para levar para o Brasil um clima de inovação tecnológica, que pode ajudar o país a se destacar pelo mundo.

Recentemente, ele deixou claro que a tecnologia blockchain poderia ser um dos focos do país, que precisa evoluir. Entretanto, o astronauta já avança seu pensamento para incluir novas opções de inovação no radar do governo, com a ideia de unir entes públicos e privados para a criação de startups e capacitação profissional em diversos setores.

Para o ministro, a geração de empregos e serviços gera nota-fiscal ao país, dando a entender que mais impostos são recolhidos pela união. Segundo ele, o metaverso e computação quântica são duas áreas que poderão ser incluídas na prioridade do ministério.

“Nós definimos dentro das prioridades do ministério, as tecnologias habilitadoras, como a Internet das Coisas (IoT) e a inteligência artificial, mas podemos incluir nessa área o Metaverso e a computação quântica. Talvez a gente pudesse ter uma parceria para o desenvolvimento de um centro de tecnologias para o Metaverso”.

Em reunião com Marcos Pontes, os representantes da Meta se mostraram abertos ao diálogo e dispostos a conversar para viabilizar uma capacitação em larga escala de metaverso no país, assim como programação, cidadania digital, aceleração de startups e conectividade, conforme o MCTI.

Ministro Marcos Pontes em reunião sobre Metaverso com a Meta
Ministro Marcos Pontes em reunião sobre Metaverso com a Meta /Divulgação: MCTI

Meta terá suporte ao Bitcoin?

Como anunciado na última semana pelo Livecoins, a Meta é uma empresa que está chegando ao mercado já com o registro de marca citando o Bitcoin, dando uma possível mostra que a criptomoeda mais famosa do mundo poderá ser integrada na rede social.

Caso se confirme a adoção de criptomoedas pela Meta, ela dará aos seus mais de 2 bilhões de usuários o acesso a essa inovação financeira, o que poderia jogar novas pessoas no setor e permitir mais facilidades nos pagamentos descentralizados.

Vale lembrar que o Instagram já trabalha para dar suporte também aos NFTs, que poderão ser parte fundamental do metaverso da companhia.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias