Mineradores de Bitcoin são prejudicados por quarentena provocada pelo Coronavírus

Siga no

Se por um lado o impacto do coronavírus sobre a economia mundial beneficiou o criptomercado, por outro comprometeu o trabalho dos mineradores de Bitcoin. Isto porque a quarentena que se estende na China desde o início do mês obrigou alguns dos principais responsáveis por fabricar equipamentos de mineração a adiar as remessas de dispositivos. Consequentemente, haverá um impacto no trabalho dos responsáveis por minerar a criptomoeda.

A medida de quarentena começou a afetar as companhias de equipamentos para mineração ainda em janeiro, quando a Microbt anunciou que atrasaria suas remessas. Em seguida foi a vez da Canaan e da Bitmain anunciarem medidas semelhantes. A mais recente empresa a comunicar que as atividades seriam afetadas pelo Coronavírus foi a Ebang.

Todas essas empresas são responsáveis por prover diversos equipamentos que os mineradores de Bitcoin necessitam para encontrar as criptomoedas. Assim sendo, estas plataformas estão passando por uma situação delicada, sobretudo pelo fato de que o Halving está previsto para acontecer em maio deste ano. Assim sendo, é possível que haja um impacto negativo durante este período de negociação dentro do criptomercado por conta da doença.

mineração bitcoin energia solar bndes
Equipamento de mineração de bitcoin

Uma situação de apreensão para o criptomercado

Considerando a força que a China tem como polo criador de equipamentos para mineração de Bitcoin, um dos problemas mais graves com relação a quarentena é o fato de que os funcionários destas empresas estão impedidos de voltar ao trabalho. Desta forma, tanto a produção quanto os resultados destas empresas estão sendo comprometidos.

A reclamação por parte dos diretores dessas empresas é o fato das medidas de quarentena impedirem inclusive o funcionamento de suas máquinas. Assim, tanto a produção de seus bens de consumo quanto o próprio trabalho dessas pessoas são prejudicados. Além disso, para muitos especialistas as recentes quedas do Bitcoin para baixo dos 10 mil dólares podem ter relação com o Coronavírus, já que 65% do hashrate global SHA 256 para minerar o bitcoin está na China.

Faltam 80 dias para o Halving do Bitcoin. Além disso, outras criptomoedas como BTC, BCH e BSV terão a oferta de Halving um mês antes. Diante deste quadro, o problema maior para o criptomercado será se a epidemia continuar. Neste caso, operações de mineração em Xinjiang, Sichuan, Yunnan e Mongólia poderão sofrer perdas. De qualquer forma, mineradoras da próxima geração como as séries T e S17 da Bitmain estão programas para serem entregues em abril. Assim será preciso esperar para ver se a situação estará sob controle até maio.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".
MicroStrategy Bitcoin

MicroStrategy aproveita queda e compra mais 13 mil bitcoins

O mercado de Bitcoin começa a semana com uma queda nos preços, isso faz as baleias se movimentarem para comprar tudo que podem, e...
Preço da Dogecoin em queda no mercado

Carro Dogecoin na NASCAR quebra, preço da moeda também

O carro patrocinado pela comunidade Dogecoin na NASCAR quebrou, e o preço da criptomoeda também despencou no último final de semana. Essa coincidência chamou...
China vs Bitcoin. Image: SHutterStock

Terceiro maior banco do mundo proíbe compra de Bitcoin, preço cai 5%

O Agriculture Bank of China (AgBank), terceiro maior do mundo, anunciou na manhã desta segunda (21) que vai proibir seus clientes de negociarem criptomoedas,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias