“Achei que tinha ganhado”, diz mulher que recebeu US$ 10 milhões em criptomoedas por engano

Thevamanogari Manivel já havia sido presa em março deste ano no aeroporto de Melbourne enquanto tentava voar para a Malásia com uma passagem só de ida. Ou seja, tudo indica que ela tinha intenção de fugir do país.

Após uma auditoria realizada em dezembro do ano passado, a corretora Crypto.com descobriu que havia enviado mais de 10 milhões de dólares por engano para uma cliente australiana.

Entretanto, Thevamanogari Manivel havia pedido um reembolso de apenas 100 dólares. Portanto, o montante de US$ 10.474.143 enviado em maio daquele ano foi um erro de digitação, afinal, tais números eram a conta bancária da investidora.

Nos meses seguintes, a mulher gastou boa parte do dinheiro. Comprou uma mansão avaliada em R$ 6,8 milhões em Melbourne, na Austrália, bem como zerou sua conta antes que a mesma fosse congelada.

Caso foi parar na justiça

Como pode ser observado, Manivel não tinha interesse em devolver o montante recebido por engano da corretora Crypto.com. Portanto, a empresa precisou entrar na justiça para reaver o montante.

Durante julgamento realizado nesta terça-feira (11), a investidora declarou-se inocente. Indo além, seu conjugue, Jatinder Singh, também foi ouvido conforme a conta na Crypto.com estava em seu nome, apesar do depósito e saque terem sido realizados na conta de Manivel.

Segundo informações do The Guardian, Manivel afirmou que Singh lhe disse que o montante de US$ 10 milhões era um prêmio de uma competição da corretora. O mesmo foi declarado por Singh, mas negado pela Crypto.com.

Indo além, também foi informado que o dinheiro foi usado para comprar quatro casas, uma delas mencionada no início desta matéria. Além disso, outros 4 milhões de dólares foram enviados para a irmã de Manivel, que reside na Malásia.

Australiana foi presa em março enquanto portava passagem só de ida para a Malásia

Ainda com informações do The Guardian, Thevamanogari Manivel já havia sido presa em março deste ano no aeroporto de Melbourne enquanto tentava voar para a Malásia com uma passagem só de ida. Ou seja, tudo indica que ela tinha intenção de fugir do país.

Entretanto, mesmo assim Manivel teve seu pedido de fiança aceito pelo magistrado. Contudo, a australiana precisá entregar seu passaporte e não tentar sair da Austrália.

Quanto a Crypto.com, a situação da corretora parece delicada. Além destes US$ 10 milhões em disputa com Manivel, a empresa também cancelou diversas parcerias milionárias e demitiu cerca de 2 mil funcionários nos últimos meses.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias