Nassim Taleb critica o Bitcoin após queda de 20%

Com uma crescente adoção sem marketing pago, feito puramente por pessoas cansadas do atual sistema monetário estatal, o Bitcoin vem, ano após ano, assumindo um papel cada vez maior no cenário econômico mundial.

Siga no

Nassim Taleb, autor dos livros O Cisne Negro e Arriscando a Própria Pele, novamente aproveitou a correção de preço do Bitcoin para criticar a maior criptomoeda do mundo. Segundo ele, o Bitcoin não é moeda e não serve para nada.

Esta sua postura está repetindo-se toda vez que o bitcoin sofre uma queda. Na semana passada, Taleb também fez questão de ir ao Twitter falar mal do Bitcoin, mesmo com uma pequena queda na data.

Apesar disso, Taleb parece não estar olhando o preço do Bitcoin como um todo. Afinal mesmo com a queda, o Bitcoin está apresentando uma alta de 142% em relação a dezembro de 2020.

Se emocionou

Quem conhece o Bitcoin há mais tempo, já deve estar acostumado com a volatilidade que faz o preço da moeda mover-se rapidamente em ambas direções. Isso deve-se ao fato de ser um mercado aberto para todos e sem interferências.

O movimento destas últimas semanas também é bem similar a queda de maio, onde o BTC caiu 50% em duas semanas, após atingir sua alta histórica na época.

Apesar do ótimo desempenho do BTC, tanto no ano quanto na década, Nassim Taleb aparece nas redes sociais apenas em momentos de correção de preço que, como mencionado acimas, são comuns desde o início das negociações.

“Então parece que
1- Bitcoin não é uma proteção contra adversidades
2- Bitcoin não é uma proteção contra a inflação
3- Bitcoin não é uma proteção contra a deflação
4- Bitcoin não é moeda
5- Bitcoin não é nada”

O tweet de Taleb também conta com uma manchete do Bloomberg, onde ele próprio destaca as palavras “aversão ao risco”, indicando que investir em Bitcoin ainda é mais um risco do que uma proteção.

Ótima oportunidade

Se o Bitcoin ainda é um ativo de risco, então ainda é uma ótima oportunidade. Afinal, sem riscos não há retorno.

Com uma crescente adoção sem marketing pago, feito puramente por pessoas cansadas do atual sistema monetário estatal, o Bitcoin vem, ano após ano, assumindo um papel cada vez maior no cenário econômico mundial.

A moeda que previamente era usada apenas por cypherpunks, agora já está presente na carteira do CEO da Apple, no caixa da Tesla e nas ruas de El Salvador, podendo ir muito além.

Em relação a recente queda, precisamos ver o Bitcoin como um todo. Mesmo não conseguindo romper a sua alta histórica de maio e com a recente queda, a jornada do BTC está longe de ser um fracasso, muito pelo contrário.

Preço do BTC, mensal, 2011 a 2021. Fonte: TradingView.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Há mais de 5 anos trabalhando com criptomoedas, hoje escrevo artigos e notícias para o Livecoins.
Mercado Livre e Mercado Bitcoin

Mercado Livre anuncia investimentos na Mercado Bitcoin

Operação reforça a presença da companhia no universo cripto, impulsionando seu desenvolvimento e adoção na região.  Paxos potencializa a experiência de transação de...
Notas de dólar

Fed lança relatório sobre dólar digital, porém não toma decisão

O Banco Central dos EUA, Federal Reserve (Fed), publicou um estudo de 40 páginas ressaltando pontos positivos e negativos da implementação de sua CBDC,...

Neymar compra 2 NFTs por R$ 6 milhões

O Twitter Blue é uma versão paga do Twitter que permite que os usuários possam ter diferentes vantagens e recursos e recentemente a rede...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias