Nigéria volta atrás e não vai mais banir Bitcoin

A natureza descentralizada do Bitcoin e das criptomoedas impede um banimento do ativo.

Siga no

Em fevereiro os nigerianos foram pegos de surpresa quando o banco central mandou todos os bancos comerciais fecharem contas de pessoas e empresas que negociavam criptomoedas.

Depois disso o volume de negociação com Bitcoin no país aumentou, dando um sinal claro ao governo que banir a moeda digital não seria tão fácil o quanto ele esperava.

Os nigerianos passaram a adotar a criptomoeda cada vez mais, já que a moeda da Nigéria enfrenta desvalorização e a nação tem lutado contra a inflação por anos e, portanto, os cidadão se voltaram para as criptomoedas para se protegerem das politicas monetárias do governo.

O banco central aparentemente descobriu que não é possível banir o Bitcoin e voltou atrás, dizendo agora que os nigerianos estão “livres para usar criptomoedas”.

Nigéria descobre que não é possível banir o Bitcoin

De acordo com o site local TodayNG, o vice presidente do regulador monetário da Nigéria, disse que o banco central não proibiu os nigerianos de comprar, vender ou manter criptomoedas, mas “protegeu o setor bancário das atividades com criptomoedas.”

Além disso, ele disse que o banco central não impôs nenhuma restrição às criptomoedas em geral e não está desestimulando as pessoas a negociá-las.

“O que acabamos de fazer foi proibir as transações em criptomoedas no setor bancário”, disse o vice-presidente.

A declaração é bem diferente da que foi dada anteriormente pelo banco central, que proibiu os bancos de oferecer serviços a usuários que negociam criptomoedas.

Isso fez com que as atividades de negociação mudassem para corretoras e plataformas ponto a ponto (P2P), como a Paxful e a LocalBitcoins.

A declaração vem em resposta a uma onda de nervosismo e especulação que se desenvolveu no país após o banimento.

A natureza descentralizada do Bitcoin e das criptomoedas impede um banimento do ativo.

Outros países que já descobriram isso foram a China e a Rússia, onde há proibição, mas o volume negociado só aumenta.

De acordo com dados do site Useful Tulips, a Nigéria movimentou cerca de R$ 48 milhões em Bitcoin na semana passada. Esse montante é mais do que o volume de comércio combinado de todo o continente africano.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. O...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias