Nobel de Economia ataca criptomoedas e prevê fim do Bitcoin

Bernanke atuou como presidente do Banco Central dos EUA, o Fed, entre 2006 e 2014. Ou seja, era ele quem estava comandando o barco durante a crise de 2008, injetando trilhões de dólares nos anos seguintes para salvar instituições falidas.

Co-vencedor do Nobel de Economia de 2022, Ben Bernanke concedeu uma entrevista ao jornal sueco Dagens Nyheter na última semana. Ao ser questionado sobre as criptomoedas, o economista afirmou que “até agora elas não demonstraram nenhum valor econômico”.

Prevendo a morte do Bitcoin, também apontou que as criptomoedas “entrarão em colapso”, deixando claro que não é um fã desta classe de ativos.

O motivo desse ódio pode ser encontrado em seu currículo. Bernanke atuou como presidente do Banco Central dos EUA, o Fed, entre 2006 e 2014. Ou seja, era ele quem estava comandando o barco durante a crise de 2008, injetando trilhões de dólares nos anos seguintes para salvar instituições falidas.

Seu prêmio nobel, recebido neste ano, está relacionado justamente a este tema, a salvação de colapsos bancários.

Por outro lado, foi justamente neste período que Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin, deixando uma mensagem clara sobre o que pensava sobre resgates feitos por Bernanke e outros banqueiros.

“The Times 03/Jan/2009 Chanceler à beira do segundo resgate aos bancos.”

Ben Bernanke ataca as criptomoedas

Voltando a Ben Bernanke, o economista conversou com um jornal sueco na última quarta-feira (7). Falando sobre crises, a queda as criptomoedas surgiu como um assunto, mas o ex-presidente do Federal Reserve não mostrou nenhuma compaixão com as mesmas.

“Acredito que até agora as criptomoedas não demonstraram nenhum valor econômico.”

Seguindo, mostra que é o Estado quem decide o futuro do dinheiro e aponta que as criptomoedas são majoritariamente usadas para fins ilegais.

“Não são regulamentadas e logo entrarão em colapso porque as pessoas desconfiam delas”, continuou Ben Bernanke, ex-Fed e co-vencedor do Nobel de Economia de 2022. “Ou são regulamentadas e entrarão em colapso porque são usadas ​​principalmente para atividades criminosas como evasão fiscal, financiamento do terrorismo e tráfico de drogas.”

Por fim, vale lembrar que Bernanke não é o único Nobel de Economia que não é fã das criptomoedas. Paul Krugman, vencedor do prêmio em 2008, é outro que pensa que o fim do Bitcoin está próximo.

Dado os pensamentos pró-impressão de dinheiro de ambos economistas, o Bitcoin parece estar atraindo os inimigos certos, sendo mais uma prova que sua escassez é um de seus principais pilares.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias