Nova criptomoeda mira atividades na América Latina

Criada por latinos e para latinos, é a imagem que a blockchain LaChain tenta mostrar ao mundo. Corretora Ripio é uma das criadoras do projeto.

LaChain é uma blockchain de primeira camada (Layer One – LI) rápida e de baixo custo, construída por latinos para latinos, destinada a desenvolver casos de uso que atendam às necessidades específicas de indivíduos e instituições latinoamericano, como pagamentos de varejo, liquidação de transações internacionais e remessas e Sistemas de Identidade Descentralizados (DID).

Criada por meio da plataforma Polygon Supernet, LaChain está sendo desenvolvida por um consórcio de empresas mantenedoras, líderes da indústria Blockchain da América Latina. São elas: Ripio, SenseiNode, Num Finance, Cedalio e Buenbit.

De acordo com uma nota encaminhada ao Livecoins, os criadores apontam que desde o  surgimento do bitcoin, a tecnologia blockchainacabou resolvendo problemas e gerando valor para bilhões de pessoas, especialmente em países emergentes, como os da América Latina, que nutrem em comum gargalos como inflação, trabalho informal e baixo nível de bancarização“.

Entenda o funcionamento da nova criptomoeda focada na América Latina

LaChain utiliza o mecanismo de consenso de Tolerância a Falhas Bizantinas (Byzantine Fault Tolerant Proof of Authority, IBFT PoA, na tradução em inglês). Nesse sistema, os nodes (validadores) são os únicos responsáveis por criar os blocos e adicioná-los à blockchain em série.

Todos os validadores se revezam em propor o próximo bloco (round-robin). Para que o bloco seja validado e inserido na blockchain, uma supermaioria (mais de 2/3) dos validadores deve aprová-lo. No futuro, a expectativa é que a rede migre para o mecanismo de consenso Proof of Stake (PoS), já utilizado em redes consolidadas, como a Ethereum.

De acordo Sebastian Serrano, CEO e Co-Fundador da Ripio, em nome do consórcio mantenedor, a nova blockchain apresenta a América Latina como um terreno fértil para iniciativas promissoras.

“Continuaremos a ser protagonistas da mudança cultural promovendo a tecnologia Blockchain como base desta revolução. Acreditamos que a América Latina é um terreno fértil para desenvolvimento deste novo paradigma devido a questões históricas da região que viabilizam a criação de projetos como a LaChain. Queremos oferecer não apenas uma blockchain projetada para mitigar problemas locais, mas, também, criar um ecossistema feito por latino-americanos para latino-americanos, melhorando suas finanças, oferecendo novas experiências que os colocam em destaque.”

O token nativo de LaChain é LaCoin (LAC). O usuário pagará as taxas inerentes a transação usando LaCoin. O token é do tipo não-inflacionário, com oferta fixa de 10 bilhões de LAC.

Este lançamento da mainnet e apresentação de LaChain para o mercado aconteceu durante o evento Modular, em Buenos Aires, capital da Argentina.

Vale lembrar aos investidores que, como um projeto novo, a tecnologia ainda está em construção. Com isso, antes de investir em criptomoedas, é importante estudar os fundamentos de um projeto, em busca de evitar futuros prejuízos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias